Carol Levy – Canta Bicho

E está chegando o dia de mais uma estreia de Carol Levy, ela que canta conta e encanta crianças e adultos, começou com contações de histórias em livrarias e festas de aniversários, gravou o DVD Cantarola, com Carol Levy, recentemente o seu programa na Rede Globo Nordeste o Contarolando e agora ela lançará o seu primeiro CD Canta Bicho!

 

Como todo show de Carol, o espetáculo será marcado por apresentações musicais com banda ao vivo, intercalado de histórias e brincadeiras interativas com o público infantil. Além das inéditas do disco, o show também traz alguns sucessos de Carol, que já são cantadas de cor pelos fãs da cantora, como “Ventilador de Teto”, “Lobo legal” e “Pangaré”.
O Show trás uma equipe de peso como: direção musical de Carlinhos Borges, que também assume os teclados e programações, completando a banda estão os músicos Cacá Barreto (baixo), FredericaBourgeois (flauta) e Lara Klaus (percussão). A direção geral e cenário são de Luciano Pontes. A produção é deRaphaella Feitosa. Figurino de Marcondes Lima. Cabelo e Maquiagem: Manna Fernandes. Coreografia de Sandra Rino e Luciano Pontes. Bailarinos: Pascoal Filizola e Sandra Rino. Luz: Álvaro Artur Bomba. Objetos cênicos de Álcio SoaresLins.

Quem  quiser comprar o CD para já ir aprendendo todas as músicas e fazer bonito no show, pode adquiri-lo nas lojas: Passa Discos, Vila 7 e Zepelim. Misturando músicas inéditas, versões novas para clássicos de domínio público, histórias e as parcerias musicais que são destaques no trabalho. Tudo isso e muito mais num show que com certeza será mais um grande sucesso!

 

Um pouco do CD:

1ª faixa, “Bililiu” uma valsa que conta a história de um cachorro que está ficando velho, canção do músico pernambucano Zé Manoel,

 

2ª faixa, “Dinossaura de mentira”, narra uma otimista lagartixa, que tudo diz sim, música de Jr Black,

 

3ª faixa, “Vejo dois mosquitos pelo ar” é uma música de domínio público, que no disco ganha uma versão nova criada por Carlinhos Borges. “Vimos a letra dessa música num livro de canções populares e achamos a letra engraçada. É uma canção que funciona muito ao vivo, as crianças interagem e dançam”, conta Carol.

 

4ª faixa, “O Trem Maluco” outra canção de domínio público, mas desta vez um clássico famoso, que tem participação do Coral Pró-Criança.

 

5ª faixa, uma versão curta da história “A Cigarra e a Formiga”.

 

6ª faixa, “Gatinho Malhadinho” é uma inédita de Carol e Carlinhos, mas já sucesso com as crianças em apresentações ao vivo de Carol.

 

7ª faixa, “Será Serafim”, Carol e Carlinhos ganham a inspiração com participação de Betinho Montenegro (que também assina as ilustrações e direção de arte do disco). Betinho sonhou com um anjo

cheio de indagações e trouxe a ideia para Carol – virou música para o disco.

 

8ª faixa, “Passarinho Figo” é um verso de passagem (domínio popular).

 

9ª faixa, “Lararararari” música da contadora de histórias carioca, Savana Fontes.

 

10ª faixa, “A história do Macaco Roxo”, é de João Paulo Cerquinho Cajueiro, um pai e fã de Carol Levy. Ele acompanha o trabalho da

contadora desde que ela iniciou a carreira em apresentações na Livraria Cultura e sempre criou histórias para as filhas gêmeas. Carol viu uma dessas histórias em seu blog e se encantou pela história do macaco roxo que se apaixona por uma macaca laranja, confundida com um leão.

 

11ª faixa, “Lá no pântano” também traz uma curiosidade: a mãe de Carol estava cantando para o neto e filho de Carol (o pequeno Bento de 2 anos) uma música de dois sapinhos. Carol nunca encontrou

nenhum registro desta gravação, mas adaptou, junto com Carlinhos, esses versos de domínio público.

 

12ª faixa, “Macaco ou banana?” é um outro verso de passagem, de Eloi Bocheco,

 

13ª faixa, “Tartaruga furacão”, uma inédita de Daniel Gali (marido e compositor de Rhaissa Bittar). “Sou fã do trabalho de Daniel e da Rhaissa e queria muito uma música com a história de uma tartaruga, que para mim é um animal que parece ser velho desde o momento que nasce. Daniel conseguiu descrever o bicho com tanta poesia e a canção é incrível, numa faixa com mais de 5 minutos”, descreve Carol.

 

14ª faixa, “A rã e o touro” é outra história da tradição oral adaptada por Carol Levy.

 

15ª faixa, “Embolando a lingua” é uma embolada trava-lingua com a

participação de Elis Melo, de 6 anos, que já participou de canções e locuções para trabalhos da artista.

 

16ª faixa, “Urso? Mel?”, mais um verso de passagem de Eloí Bocheco,

 

 

17ª faixa, “História da Panqueca”, adaptação de Carol Levy para um conto popular.

 

18ª faixa, “A pulga”de  Carol e Carlinhos, conta com a participação de Thiago Hoover

 

19ª faixa, “Frevo das vogais”, também de  Carol e Carlinhos é uma versão do popopopopó dos carnavais, que fecha o disco.

 

Serviço:

Lançamento do disco Canta Bicho, de Carol Levy

Data: 23 e 24 de maio de 2015 (sábado e domingo)

Hora: 17:00h

Local: Teatro de Santa Isabel

Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia) – crianças até 24 meses não pagam.

Local de venda: bilheteria do teatro (de terça a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.)

Incentivo do disco: Funcultura/ Fundarpe

Contarolando com Carol Levy

Acredito que a maioria já sabe e até já assistiu ao programa de Carol Levy na Rege Globo, não é?! Como tudo o que ela faz, o programa é recheado de cuidados e carinhos em cada detalhe e foram estes detalhes que me encantaram e eu fiz questão de escrever hoje para compartilhar algumas curiosidades que podem ter passado despercebidos para vocês!

 

 

Para começar vou transcrever um texto escrito por Carol, onde ela fala um pouco com tudo começou:

 

“Comecei a fazer esse trabalho depois que larguei agência de publicidade e loja de moda. Vivia inquieta, triste e sem ver sentido em tudo o que já tinha feito profissionalmente. Sempre pensava: meu Deus, a gente passa por essa vida pra quê? Será que o ofício que escolhemos, esse que nos toma a maior parte do tempo, não pode(deve) ser algo que realmente fazemos de corpo e alma, com tudo o que acreditamos, de fato, ser verdadeiro e importante? A única coisa que era certa para mim, era o amor pela música. Esta sempre me acompanhou, desde pequena. Mas, mesmo sabendo disso, ainda não tinha encontrado um caminho que acreditava ser o meu.

 

E busquei, busquei, achei ter encontrado, errei, recomecei. Até que parei na contação de histórias. O coração bateu mais forte. Percebi que já fazia isso antes, sem nem perceber, desde pequena. Sempre interrompia os meus quando estes contavam uma história que eu havia testemunhado, mas que faziam de um jeito sem graaaaça. Aquilo me deixava nervosa. Péra, foi assim não! Deixa que eu conto. E eu só sossegava quando via no olhar do ouvinte que ele havia sentido algo próximo do que sentimos ao viver aquela história. Depois dessa primeira descoberta, eu precisava escolher o que contar. E o coração bateu forte de novo: literatura infantil. Eita. Crianças, né? E eu sei lidar com elas? Bom, eu quero contar essas histórias. E foi assim, meio sem querer, que eu vi que estar com crianças era poder pregar todas as peças, fazer todas as palhaçadas, brincadeiras e o que mais viesse na telha que eu sempre adorei fazer com os meus, que muitas vezes se cansavam de tanta papagaiada minha. Me olhavam meio que dizendo: “vai, doida. Sossega.”

 

Nesse trabalho eu reúno o meu amor antigo com o novo: música e literatura infantil. E ainda tenho a sorte grande de estar acompanhada por um produtor musical extremamente talentoso e que me conhece como ninguém. Não é porque ele é meu marido, não. Carlinhos Borges arrasa mesmo. E ele sempre segurou a minha mão e me deixou voar. Ele é o meu amor.” Para ler o texto completo acessem o site dela Aqui!

 

Hoje, estar num canal de tão largo alcance como a Rede GLOBO é de uma satisfação e alegria tão grandes que fica difícil de descrever. Quatro anos trabalhando com isso e ser presenteada levando a literatura infantil para milhões de pessoas é uma coisa assim, demais da conta. Eu ofereço esse programa a todos os contadores de histórias do Brasil e do mundo, que escolheram dividir essa arte com as pessoas por aí afora. Também ofereço a todos os pequenos ouvintes atentos e leves que me enchem de alegria e vontade de continuar.

 

Eu agradeço a Deus por ter sugerido esse ofício dos sonhos como um sopro nos meus ouvidos.
Teria uma lista ENORME de agradecimento, mas sei que vou esquecer pessoas e prefiro fazer isso com mais calma.
Assistam gente, está lindo, lindo, lindo!
Muito obrigada pelo incentivo de cada dia!
Um beijo no coração de todos os que acreditam no nosso trabalho!”

 

Agora vamos a algumas curiosidades que chamaram a nossa atenção, aqui em casa:

 

O cenário belíssimo, foi todo feito com livros pintados de branco! E quem aí notou que o saco mágico ganhou uma repaginada?? Minha filha viu logo…

 

 

Nas músicas encontramos uma Carol mais diferente, com visual mais incorporado no contexto da música e como sempre arrasando! E como estou falando dos detalhes, o que dizer do bordado na barra do vestido??? Uma curiosidade de bastidores que eu descobri é que toda a equipe usa sapatinhos cirúrgicos, para evitar deixar pegadas pelo cenário que é branco. Apesar de que muitas cenas são filmadas com o fundo azul e depois é inserido digitalmente um cenário. E por aí o que mais chamou a atenção de vocês??

 

Todas as fotos são do arquivo de Carol Levy.

 

Lembrando que o programa passa todos os sábados às 8:20h na globo (para quem não é de Pernambuco terá que assistir online, mas eles disponibilizam no mesmo dia).

 

Carol desejamos a você todo o sucesso!!!! Beijos enormes com muita históriaaaaaaaa

Receita: Dudu,Geladinho…

A Dica de hoje será em clima de festa, afinal hoje é “Segunda tem festa”, mas não será decoração e sim uma delícia para você fazer para servir para os convidados e servirá para vários outros encontrinhos, férias e até para tomar no lanchinho, que tal um picolé servido no saquinho? Eu fiz para a festinha do meu sobrinho e modéstia a parte ficou uma delícia… Mas para facilitar fiz apenas 3 sabores que ao meu ver são os preferidos dos pequenos: chocolate, morando e baunilha.

 

 

Uma curiosidade: este tipo de picolé é conhecido por diferentes nomes, a depender da região:

Pernambuco - Dudu, picolé de saquinho, geladinho

Amazônas - flau, miau e dindin

Pará - Chopinho

São Paulo – Sacolé, Geladinho, Dindin e Gelinho

Rio de Janeiro - Sacolé, Geladinho

Santa Catarina - Geladinho

Minas Gerais - chup-chup, Geladinho, laranjinha, cremosinho, brasinha (por ser tão gelado dá a sensação de estar queimando os lábios)

Bahia - Geladinho e Sacolé

Rio grande do Sul - Sacolé, Chupito e Geladinho

Paraíba - dindin

Brasília - Dindin

 

Os nomes podem variar, mas uma coisa é certa independente do lugar mudamos o sabor em função da nossa preferência, mas o sucesso é sempre garantido. E por aí qual o nome e sabor preferido? Se você tiver uma receita boa e diferente me mande, aqui adoramos estes picolés!!!!

 

Receita:

 

Ingredientes:

1 litro de leite

1 pacotinho de pudim (sabor a sua escolha)

1 lata de leite condensado

 

Modo de preparo:

1) prepare o pudim, conforme instruções da embalagem (utilizará 500ml do leite)

2) com o “pudim” ainda quente, coloque a mistura no liquidificador e bata com uma lata de leite condensado e os outros 500ml do leite

3) Pronto! Agora é só colocar nos saquinhos (com o auxilio de um funil), rende em média 30 saquinhos.

4) coloque no freezer e deixe endurecer

 

Ele ficará bem cremosinho, mas você também pode fazer com suco de frutas naturais, com ou sem o leite condensado. E se quiser que ele fique cremosinho, pode dar uma engrossadinha colocando leite com achocolatado ou Quick e 2 colheres de sopa de amido de milho.

 

Bom Apetite!!!

Viva São João!!

 

Que tal relembrar alguns posts antigos do Dicas Miúdas, mas bem atuais nesta época do ano?? Várias Dicas Juninas!!

 

Procurando inspirações para decorar a casa? A escola? Ou o trabalho? A festinha Junina está chegando e algumas coisas não podem faltar como uma linda decoração, então confira e se inspire… Decoração Clique AQUI!

Na festa não pode faltar música, então que tal conferir algumas dicas AQUI?! Afinal São João tem que ter arrasta pé…

 

E é claro que eu não poderia deixar de fora as delícias JuninasConfira aqui uma cocada de forno!

 

E aguardem que virão mais novidades sobre os festejos juninos!!!

Brinquedos em clima da copa

A copa já está chegando e para fazer a alegria dos pequenos, olha que legal a linha de brinquedos com o bunequinho Fuleco!

Tanto para os seus como para presentear, eu mesma já dei um jogo bem legal de presente e foi um sucesso, além de que como são todos lançamentos a probabilidade da criança já ter é bem menor kkkkk

 

Algumas das opções que eu mais gostei foram: a maraca, o pandeiro que ainda servem para ajudar na torcida! Tem os mascotes de pelúcia e o de vinil, lembrança do Fuleco e ainda é uma forma dos pequenos conhecerem este animalzinho tão pouco falado. E tem os jogos de tabuleiro, com perguntas e respostas (Quiz), quebra cabeça e o jogo do torcedor que também é de perguntas e respostas, mas com tabuleiro para o participante ir percorrendo o país da copa, passando pelas cidades sede, uma forma de descobrir curiosidades do futebol e do nosso país.

 

Estes e outros brinquedos bem legais vocês podem encontrar na Top Toy Brinquedos.