5 passos para uma maternidade mais leve!

 

É com grande alegria que hoje começamos mais uma parceria aqui no blog e desta vez trazendo uma nova colaboradora: Willa Marques – ela é Psicoterapeuta comportamental, Coach pelo Life Coach Institute, autora do blog psimaterna. Espero que gostem tanto quanto eu desta parceria e que ela seja duradoura! E para começar Willa vai abordar um tema que acredito que interesse a maioria das mães, como podemos tornar a maternidade mais leve e consequentemente sermos mais felizes!

 

Sempre que reúno mães gosto de perguntar a palavra que define o dia o seu dia a dia materno e quase de forma unânime a palavra que mais escuto é CANSAÇO! Sim, a maternidade nos traz grandes alegrias, mas é um fato que o cansaço também passa a fazer parte de nossa rotina e algumas atitudes simples em nosso dia podem diminuir o desgaste da mais sublime jornada.

 

1º PARE DE SE COMPARAR COM OUTROS

Comparar-se com os outros não faz você melhor e não vai ajudá-la a alcançar seus objetivos. Na verdade, muitas vezes faz com que nos sintamos inadequados e mais como uma falha, uma vez que estamos nos concentrando em nossos medos, enquanto admira as realizações superiores de outra pessoa. Não é um plano saudável para a felicidade. Seu trabalho é avaliar suas prioridades, definir suas metas de acordo com essas prioridades e agir sobre esses objetivos. Quem sabe que metas essas outras pessoas têm?

Lembre-se, também, que tudo o que você acredita é verdade. Então, se você acredita que não é boa o suficiente, suficientemente inteligente, você vai procurar ao redor até encontrar “prova” de que sua crença é verdadeira. Quando você se compara com os outros, você normalmente está tentando provar alguma limitação da auto-crença de que você realmente precisa chutar para o meio-fio.

 

2º PARE DE TENTAR AGRADAR A TODOS

Todo mundo que você conhece, se você pedir ou não, provavelmente tem uma opinião sobre você, sua casa, sua vida, seus filhos, seu trabalho, etc. Essas opiniões não são tão importantes quanto sua própria determinação de suas prioridades. É claro, é completamente normal querer que os outros validem o que você sente. Eu entendo, mas o verdadeiro juiz é você. Confie em si mesmo e lembre-se de agir de acordo com suas próprias prioridades e objetivos.

 

3º MANTENHA PRÓXIMO AS PESSOAS QUE ACREDITAM EM VOCÊ

Os seus amigos, familiares e as pessoas que você vê e conversa regularmente fazem você se sentir bem consigo mesmo? Eles respeitam seus objetivos e honram suas prioridades e limites? Se não, é hora de fazer algum trabalho de limpeza em seu meio social. Cerque-se de pessoas que te apoiam, acreditam em você, querem vê-la alcançar o sucesso em seus próprios termos. Pare de deixar que os vampiros de energia e os que não gostam de você tomem seu tempo.

 

4º TENTE ALGO NOVO

Muitas mulheres tornam-se muito mais contidas após a maternidade, e devido a isso não conseguem equilibrar todos os seus papéis. Muitas acabam se entregando apenas a mãe, esquecendo que todas as suas partes merecem atenção. Por isso te digo, tente algo novo! Eu amo esta citação de Mark Twain: “Daqui a vinte anos você sentirá muito mais as coisas que você não fez do que por aqueles que você fez. Então jogue fora as amarras. Navegue para longe do porto seguro. Pegue os ventos alísios em suas velas. Explorar. Sonho. Descubra.” Se você está preso em uma rotina, incapaz de se concentrar, pode ser que você só precise agitar as coisas um pouco, seja na sua vida profissional ou na vida. Pense sobre seus filhos: é incrível como eles se sentem orgulhosos quando tentam e realizar algo novo, não é? Quando foi a última vez que você fez o mesmo? A sacudida da confiança em aprender a dançar, tocar piano, gravar um vídeo ou iniciar um blog pode ser totalmente revigorante em várias áreas de sua vida.

 

5º Aprenda a apreciar o seu PRESENTE

Sempre percebo mães com um certo apego no passado, outras anseiam pelo futuro, quando os filhos crescerão e não serão mais tão dependentes de si… Mas como dizem, “O presente é um presente.” O passado deve vir a tona, mas apenas como um ponto de referência, também é necessário olhar para a frente e imaginar o futuro que nós queremos, contudo, é um crime não conseguir olhar o seu presente. Olhe para o seu hoje e futuramente poderá olhar para trás com saudades, mas sem arrependimentos, pois terás conseguido apreciar o momento!

 

E então gostaram?? Quem quiser sugerir temas ou tirar alguma dúvida pode me enviar por email (regina@dicasmiudas.com.br) eu escrever aqui nos comentários mesmo!

Deixe uma resposta para Ana Claudia

  1. Eu acrescentaria mais duas (que na verdade complementam algumas já citadas):

    6º TENHA TEMPO PARA SI: muita gente não gosta de fazer algo sozinho ou acha que é um crime se divertir só, principalmente quando tem um filho, mas devemos ter alguém para confiar a criança e poder ter um tempo para si, para fazer o que gosta e aproveitar a própria companhai, pensar na mais pura paz. Lá em casa às vezes eu fico com meu filho e minha esposa sai só ou com a família e amigos e vice-versa.

    7º TENHA EM QUEM CONFIAR: escrevi dentro da primeira dica que coloquei no comentário, mas vale reforçar, porque às vezes achamos que não podemos confiar nosso filho a ninguém, se esse for o caso, precisamos procurar, pode ser um parente, amigo ou instituição. Criar uma criança não é nada fácil, e fazer isso sozinho é ainda mais difícil.

  2. Adorei, concordo e posso dizer que já fiz muita coisa baseada nos outros, pior coisa que existe é ficar se comparando, somos os melhores pais que podemos ser! beijos

  3. Ótimo post, adorei as dicas principalmente a de se comparar pois muitas mães (sem contar as pessoas ao nosso redor) fazem isso né

    Bjs Mi Gobbato

  4. A maternidade já exige tanto da gente! Só acho que essas dicas tem muito a nos ajudar deixar as coisas mais amenas! Especialmente a parte de se comparar e agradar a todos, deixar de fazer essas duas coisas já é uma ajuda e tanto! Parabéns pela parceria!

  5. Acho que a comparação é muito complicado mesmo porque cada família tem seu estilo e precisa de adaptar a criança que tem. Eu tenho tentado me trabalhar para não fazer isso. ótimas dicas!

  6. Adorei o texto. Sempre importante refletirmos sobre nossa relação conosco mesmo e com o mundo. As cobranças devem se manter afastadas.

  7. Ótimas dicas e extremamente importantes. Todas elas são importantes para vida em si, além da maternidade.
    Adorei o post.
    beijos
    Chris

  8. Precisando colocar em pratica pelo menos dois desses cinco passos porque tá tudo tão complicado por aqui. Ser mãe não é fácil, ainda mais de duas pequenas. Mas a gente tenta e sempre faz o melhor que pode né?