Encontro de Slime na Vila 7

Tem crianças loucas por Slime? Então você não pode perder esta dica!!!!

 

Quem tem criança em casa, com certeza já ouviu falar em slime, nova moda de massa de modelar que vem dominando a internet com receitas e texturas diferentes que agradam crianças e adultos. Para elevar a brincadeira a outro nível de diversão, a Vila 7 realiza seu primeiro Encontro de Slimers, no dia 10 de novembro, às 16h, no Casarão da Toyolex. Entrada: 30 reais.

 

Para este encontro, Ju Lins convocou a artista plástica Gi Sátiro para comandar a Oficina de Clear Slime. “Além de técnicas especiais para incrementar as “gelecas”, pensamos neste encontro para apresentar uma novidade da nossa Vila 7. Estamos nos preparativos finais para lançar uma Slime Wall, um self service com tudo que as crianças precisam para produzir seus slimes mais diversos, coloridos e com texturas diferentes”, adianta Ju Lins.

 

Como todos os eventos da Vila 7, a programação sempre vai além. “Teremos um lounge especial para acolher os pais, com comidas e bebidas. Tudo para deixar o espaço do Casarão da Toyolex ainda mais aconchegante. A nossa programação também contará com Dj e bate-papo, afinal, acreditamos que diversão em família é sempre a melhor e queremos que pais e filhos experimentem a magia do Slime juntos”, comenta Ju Lins.

 

Serviços:

Encontro de Slime 7

Hora: 16:00h

Local: Vila 7 do Casarão da Toyolex (Av. Rui Barbosa, 1105)

Ingresso: R$30,00 (a venda nas lojas Vila 7 – Shopping Recife e Graças)

“Três Marias” para encantar o público Recifense

A CAIXA Cultural Recife vai receber o espetáculo musical infantojuvenil Três Marias, da Cia Teatral Crias da Casa, em curta temporada, com sessões nos dias 27 de outubro, 03 e 04 de novembro de 2018. No enredo, uma trupe mambembe se desdobra em vários personagens para contar histórias de amor e de aventura.

 

A peça lúdica e poética utiliza as linguagens da farsa e do musical para retratar a saga de Antonio Maria, Zé Maria e Maria Aparecida ao contar o principal enredo: um grande amor entre um anjo da guarda, Gabriel, e sua tutelada, a jovem Janaina. Premiada com os troféus de melhor espetáculo e figurino, o espetáculo foi recordista de indicações ao Prêmio Zilka Sallaberry em 2013, concorrendo em nove das 10 categorias.

 

A trilha sonora de Três Marias possui 13 músicas originais, compostas especialmente para o espetáculo por Denise Peixoto e Aline Peixoto, respectivamente mãe e filha, que também assinam a direção musical. O texto é de Gabriel Naegele, responsável ainda pela direção geral, ao lado de Maria Vidal. No elenco estão Aline Peixoto, Jordi Marchon, Denise Peixoto, Gabriel Naegele e Leo Thurler.

 

O cenário, idealizado também por Gabriel Naegele, não usa coxias para as trocas de adereços e de personagens: tudo acontece diante do público. Há em cena malas e caixas de diversos tamanhos, utilizadas pelos ‘menestréis’, e um baú gigante de madeira que se abre apresentando um pequeno palco, de onde saem dois atores, seus instrumentos musicais e outros adereços. O figurino de Leo Thurler é multicolorido e criado a partir de retalhos, pequenas peças de brinquedos, variadas sucatas customizadas, centenas de botões e elementos de diversas origens com seus usos modificados, numa profusão de texturas e cores. A iluminação é de Ricardo Lyra Jr.

 

Idealizado e realizado pela Cia. Teatral Crias da Casa, grupo carioca com 10 anos de atuação, Três Marias foi apresentado em mais de 25 cidades no país, já tendo passado por Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Amazonas, Santa Catarina e Paraná.

 

Oficina Crias da Casa:

Os integrantes da Cia Crias da Casa vão oferecer uma oficina para atores ou pessoas interessadas em Artes Cênicas. O objetivo é a construção de um ambiente de troca de experiências sobre o fazer teatral, que vai se estabelecer a partir do processo de criação de Três Marias. Serão cinco eixos temáticos: “O espetáculo e seus constituintes”, “Estética teatral”, “O corpo na cena”, “A busca da verdade cênica” e “A musicalidade do ator”.

 

A oficina será realizada no dia 1º de novembro, das 13h30 às 18h30, na CAIXA Cultural Recife. Há 25 vagas disponíveis, mas para participar é preciso ter pelo menos 14 anos. As inscrições podem ser feitas através do e-mail: gentearteirape@gmail.com

 

Serviço:

musical infantojuvenil “Três Marias”, com a Cia Crias da Casa

Local: CAIXA Cultural Recife – Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife

Data: 27 de outubro, 3 e 4 de novembro de 2018

Horários: sábados (27/10 e 03/11), às 16h e às 19h; domingo (04/11), às 11h e às 16h

Duração: 55 minutos

Informações: (81) 3425-1915

Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Bilheteria: Aberta às 9h do dia 26/10 para sessões do dia 27/10; e às 9h do dia 02/11 para sessões de 03 e 04/11

Classificação: Livre

Capacidade: 80 lugares

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: CAIXA

 

Egito Antigo na Hora do Terror do Mirabilandia

Já começou a 18ª edição da Hora do Terror, no Mirabilandia, que funciona ao lado do Centro de Convenções, em Olinda. O espetáculo acontece das 17:45h às 19:45h, na área de eventos do parque. O evento sempre atrai e agrada bastante o público jovem.

 

Com o tema Império, o espetáculo conta com 150 pessoas envolvidas na produção, sendo mais de 100 personagens, que vão contar uma história recheada de mistério, suspense, aventura e terror. A diretora geral Cleo Henry informa que a apresentação teatral usará um palco, cinco labirintos temáticos e, também, a conhecida Mansão do Terror, além de muita ação ao ar livre. Rainha de umas das mais antigas civilizações, Cleópatra está de volta não só para dominar as areias do Egito, mas para construir seu exército de escravos, dominar o mundo e fortalecer o seu império.

 

O espetáculo deve reunir cerca de 5 mil pessoas por noite, com previsão de ficar em cartaz até o início de dezembro. O público poderá interagir com os personagens nos núcleos do cenário. A diretora adianta que a personagem principal da trama conduzirá o enredo em uma montagem cheia de efeitos especiais. Um dos destaques é o show pirotécnico que dá início, diariamente, à apresentação.

 

A Hora do Terror 2018 conta com novos personagens, que ensaiam há, pelo menos, três meses. Mas aqueles temidos e que fazem os frequentadores correrem de medo estão garantidos, como Freddy Krueger, Jason, A Família Addams, Leatherface e muitas bruxas, demônios, faunos, mitos de terror e muita aventura e medo. Por isso, não é recomendado para pessoas cardíacas, hipertensas, grávidas ou quem esteja acompanhado de bebês. O parque dispõe de áreas próprias para quem não quiser participar da atração A Hora do Terror, com brinquedos para este grupo de pessoas.

 

A Hora do Terror tem acesso gratuito para quem comprar o passaporte (R$86,00 e meia por R$43,00). O Passaporte Premium custa R$170,00 e dá direito a muitos benefícios, como voltar ao parque quantas vezes quiser durante a temporada da Hora do Terror 2018, tirar fotos com personagens, ocupar lugares mais perto das apresentações.

Ingresso para 3 pessoas custa R$135,00 e para 4 pessoas R$178,00. Os passaportes estão à venda nas bilheterias, nas lotéricas apresentando o número do convênio 20911489 e o identificador 121170, e pelo site do Mirabilandia.

Um menino num rio chamado tempo

 

Começa nesta semana, uma curta temporada do espetáculo teatral: “Um menino num rio chamado tempo“. O espetáculo traz na poética do teatro de formas animadas, um menino que parte num rio em busca de seu crescimento. Sonhos, desejos, medos, afetos e a morte são fatores que vão sendo expostos no percurso do rio até chegar às franjas do mar numa grande aventura poética. Atores transformam-se em músicos e menestréis para contar a história de um menino que flui como um rio e se transforma em algo maior, o mar.

 

SINOPSE
                Um menino num rio chamado tempo, é um espetáculo infantil, o qual traz o homem inserido dentro do espaço “tempo”. A morte, a vida, os sonhos, os desejos, a estrada que o homem percorre desde seu nascimento até o findar de sua vida.
 
    A poética consiste em trazer o tempo como um rio, fluído e efêmero. O rio simbolicamente a estrada, o percurso da vida, e o mar o ponto final ou o início de algo maior. O espetáculo utiliza o teatro de formas animadas para contar a história a partir de músicas e poesias, buscando dialogar com a criança, além de despertar sua curiosidade através das simbologias contida na narrativa do enredo.

 

SERVIÇO:

ESPETÁCULO: Um menino num rio chamado tempo.
GÊNERO: Infantil e de formas animadas
DURAÇÃO: 40 min.

INGRESSOS: R$ 20,00 e R$ 10,00.
DIAS:  14 e 21/10/18 ( domingos)
HORÁRIO: 16h.

LOCAL: Teatro Joaquim Cardozo. ( Estacionamento gratuito)

FICHA TÉCNICA:
DIREÇÃO: Miro Ribeiro
DIREÇÃO MUSICAL: Cynthya Dias / Miro Ribeiro
ILUMINAÇÃO: João Victor
ATORES/CONTADORES: Bruna Luíza Barros/ Cynthya Dias/ Miro Ribeiro
ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO: Patrícia Santos/ Narelly Valença
PRODUÇÃO: Grupo Longânime; NUPETI (Núcleo de Pesquisa em Teatro para Infância- UFPE).

Brinque Construindo

Uma ótima DICA de presente para este dia das crianças é o livro “Brinque Construindo“, que une duas coisas super importantes para as crianças: o contato com  a leitura e com brincadeiras criativas e é exatamente isto que este livro trás. Pode ser que seu filho não conheça amarelinha, carrinho de lata, fantoche de colher de pau, peteca e pé de lata, mas com certeza você já brincou ou pelo menos viu quando criança.

 

Com 96 páginas, a publicação apresenta uma coletânea com opções de 30 brinquedos, detalhando a história e ensinando a produção deles em quatro etapas: utensílios e materiais, como fazer, registro fotográfico de cada peça concluída e modo de brincar. Corrida das galinhas, tamanca, bolhas, pião, buraco do tatu, pega vareta, totó de caixa, carrinho de lata, caça palavras, labirinto, descida de barbado, jogo da velha, memória de picolé, esgrima são algumas descritas no título.

 

“A escolha dos brinquedos para a publicação teve como base os que tinham relação com o Nordeste, com a história, com a apropriação cultural, com a memória afetiva e com a possibilidade de reprodução de forma manual. Ressaltamos que momentos de descontração e divertimento podem ser vivenciados por brinquedos que não estão ligados na tomada”, ressalta o escritor Ranniery José Dantas.

 

Ficha Técnica:

Livro: Brinque construindo: brinquedos sem fio na tomada

Autor: Jeane Karla Albuquerque e Ranniery José Dantas

Fotos: Maker Mídia

Editora: Sesc/ PE

Indicado: para crianças a partir de 5 anos (até menores, acompanhados por adultos)