Três Formigas Amigas

A #DicaDeLivro hoje foi uma indicação da escola da minha filha, para os alunos do 2º ano do ensino fundamental, crianças com 6 e 7 anos: Três Formigas Amigas. E aqui em casa foi paixão a primeira vista!!!! É realmente um livro para criança maiorzinha, pois possui uma quantidade maior de texto. Mas não é nada que sendo lido por um adulto uma criança mais concentrada de 4 ou 5 anos não acompanhe. O texto é de fácil entendimento e divertido!

 

A ilustração é um capítulo a parte, a começar pela capa, que possui uma textura diferenciada. Toda “feita” com massinha de modelar, chama a atenção da criança e depois ainda pode sugerir alguma brincadeira, quem sabe colocá-los para criar suas próprias ilustrações deste ou de outros livros ou ainda recriar os personagens e cenários que mais gostaram desta história?! Tenho certeza de que eles irão amar. Se você gostou e quiser comprar agora clique aqui e receba em casa!

 

 

A história é válida até para muitos adultos! Ele traz a reflexão sobre o comodismo de muitas pessoas, que se conformam com a mesmice de suas vidas, mesmo não sendo felizes. Na história as três formigas vão juntas em busca de aventuras e novidades para suas vidas e nunca se acostumarão com a mesmice… E é aquele velho lema “Tudo pode ser, se quiser será” kkkkk

 

 

Sinopse:

Três formigas resolveram abandonar a vida monótona e ditatorial do formigueiro para buscar novas emoções. Depois de uma longa viagem, divertida e perigosa, chegaram a uma praia. E aí começaram uma nova vida, acreditando na amizade, no sonho e na coragem para recomeçar.

 

Ficha Técnica

Livro: Três Formigas Amigas

Autor: Marcelo Xavier

Ilustração/fotografia: Sylvio Coutinho

Editora: Editora LÊ

Indicado: para crianças a partir de 6 anos

Na Folia dos Bichos

A #DicaDeLivro hoje é em clima de Carnaval: Na Folia dos Bichos!!!!! Além de ser uma leitura deliciosa, a criança poderá conhecer um pouco sobre vários símbolos do nosso carnaval, da nossa cultura!É um texto de fácil leitura, escrito pelo querido Edmilson Lima, mais conhecido pelas crianças como Tio Ed! Onde ele vai através dos bichos falando do nosso carnaval, afinal, você pode não ter parado para pensar mas existe uma enorme relação entre estes dois universos!!!!! E posso garantir que ele fala com propriedade do assunto e numa linguagem bem acessível para as crianças, afinal ele é professor de artes para crianças, um grande folião e apaixonado por nossa cultura!

 

Será que você nunca ouviu falar: dos blocos “Elefante de Olinda” e”Siri na lata”? E do Maracatu ” Leão coroado”? E a “Burrinha” que vem com o “Cavalo-marinho”? O Dragão do “Eu Acho é pouco”, o “Bacalhau do Batata”, sem falar é claro no mais famoso de todos: O “Galo da Madrugada”!!!! E ainda tem muitos mais… Livro que com certeza irá despertar a curiosidade das crianças e de muitos adultos foliões também!!!!

 

Crédito: Arquivo do escritor

 

Sinopse:

O autor com esse texto faz um resgate histórico de algumas agremiações carnavalescas de Pernambuco que têm como símbolo um animal. Assim de forma rimada o Galo da Madruga, O Siri na Lata, a Burrinha são apresentados ao público infantojuvenil de forma lúdica e divertida.

 

“Falar de Carnaval é falar de alegria, de espontaneidade, é falar de multiplicidade. Em se tratando de Carnaval de Pernambuco, podemos perceber uma diversidade cultural e de simbolismos, que são (re) criados a cada ano. Seja no Recife, Olinda ou outra cidade do nosso Estado. Dessa forma, NA FOLIA DOS BICHOS, faço um resgate histórico de algumas agremiações carnavalescas de Pernambuco que têm como símbolo um animal.” Edmilson Lima

 

Ficha Técnica

Livro: Na Folia dos Bichos

Autor: Edmilson Lima

Ilustração: Fernando Raposo

Editora: Editora Bagaço

Indicado: para crianças a partir de 4 anos

Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu!

Neste final de semana aumentamos bastante a nossa biblioteca, na Fliporto e uma das nossas novas aquisições foi o livro: Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu! É um livro super interessante, pois seu texto é todo de rimas, parlendas. Não é uma história única e sim várias pequenas historinhas sempre relacionadas a alguma parlenda conhecida , o que atrai ainda mais a criança. E o fato do texto ser sempre rimado, torna a leitura bem divertida.

 

E é claro que não poderia deixar de ressaltar que as ilustrações, maravilhosas, são de André Neves.  Lindas ,cheias de sentimentos e personalidade #SouFa!!!!!

 

 

Sinopse:

 

Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu! Viva a poesia que dança com parlendas e demais modalidades de poemas orais. Através do resgate de nossa cultura oral, a autora cria versos que dialogam com conhecidos trava-línguas e brincadeiras cantadas. Música, sonoridade e desafios brotam dos poemas que encantam a infância. Lenice junta meninos e meninas para se divertirem e aprenderem com a memória do povo.

 

Uma Viagem agradável, divertida e poética pelas rimadas e bem boladas parlendas. Uma a uma, todas vão costurando os próprios poemas, cada qual estimulando, provocando e esquentando a imaginação, em que as palavras se oferecem como brincadeiras e as ilustrações se apresentam como encantamento mágico.

 

Ficha Técnica

Livro: Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu!

Autora: Lenice Gomes

Ilustração: André Neves

Editora: Editora Cortez

Indicado: para crianças a partir de 4 anos

Manu não queria se inflar

Quando comprei este livro duas coisas me atraíram nele: primeiro o nome da minha pequena estava no título kkkk e depois o conteúdo casava direitinho para a minha mais velhinha. Seria o mesmo que matar dois coelhos com uma única cajadada.

Mas nem tinha pensado em indicá-lo, quando hoje precisei dele para exemplificar algumas coisas à minha filha e percebi que ele era bem melhor do que eu tinha achado inicialmente. Deixa eu explicar melhor…

 

Minha filha é um verdadeiro docinho (não é coisa de mãe não). Ela é muito meiguinha e se preocupa até demais com o bem estar e felicidade dos outros, mesmo que isto a machuque. E há algum tempo venho observando que muitas vezes ela se magoa com as situações que a vida lhe impõe, mas não sabe se defender… E esta semana ela se encontrou numa destas situações, quando uma coleguinha da natação estava batendo nela (não era a primeira vez), mas ela não revidava e nem dizia a professora para que esta não brigasse com a coleguinha… Foi demais para mim, ver minha filha aos prantos, sem saber como se defender e “protegendo seu agressor”. Não sou adepta da violência, e acho que o diálogo é o melhor caminho, mas muitas vezes, infelizmente, ele não resolve nossos problemas. E hoje me vi olhando, nos olhinhos da minha filha (cheios de lágrimas) e mandando ela revidar na mesma moeda. “Filha, você tem que se defender! Se a coleguinha der em você, dê de volta. Você já tentou conversar e não adiantou, não foi?! Então agora é o seguinte: não fale mais com ela e se ela vier te machucar revide, só devemos querer amizade com quem faça por merecer!”

E minha princesinha ainda olha para mim e diz: “mas mãe ela vai ficar triste… e eu prontamente respondi “antes ela do que você, meu amor. Sei que não devemos querer que ninguém fique triste, mas às vezes é preciso sofrer para aprender e talvez seja isso que ela esteja precisando, ficar sem amiguinhos para poder dar valor e ver que da forma que ela trata os outros, ninguém vai querer ficar ao lado dela.

 

Não sei se agi corretamente, mas meu coração falou mais alto e não aguentava mais ver minha filha chorando injustamente e ingenuamente. E este livro me ajudou, pois ele fala que as pessoas precisam aprender a se defender. Ninguém sabe quando vai precisar, mas em algumas situações se não soubermos nos defender, pode ser que não tenha ninguém para interceder por nós!  E após lermos juntas e eu exemplificar algumas coisinhas para ela, acho que consegui plantar uma sementinha…

 

E por aí, como vocês agem nestas situações? Vale o “olho por olho, dente por dente?” E quando o nosso filho é que é o agressor e os outros revidam, como você age???? É um bom tema para abordar com as crianças, mesmo que ela não esteja vivenciando, mas com certeza tem algum coleguinha que bate ou apanha…

 

 

Sinopse:

Manu era um peixe-balão diferente, ela não gostava de ir à escola e nem de brincar com seus amigos… Ela só gostava de ficar em casa! Certo dia ela se recusou a participar de uma aula prática na escola, mas o conteúdo de tal aula era muito importante. Será que ela precisaria dele no futuro? Com essa história, as crianças aprendem que saber como se defender é muito importante.

 

A coleção aprendendo com os animais traz importantes histórias que auxiliarão pais e professores na educação das crianças. Cada página conta com belas ilustrações das narrativas, com as quais as crianças poderão se identificar e compreender que  maus comportamentos geram consequências negativas. Ao final, você encontrará dicas de atividades elaboradas por uma pedagoga que contribuem para um aproveitamento mais rico da história por parte das crianças.

 

Ficha Técnica:

 

Livro: Manu não queria se inflar (Coleção Aprendendo com os animais)

Autor: Shefali Kaushik

Tradução: Rita Lisboa

Ilustração: Young Angels

Editora: Editora Cedic

Indicado: para crianças a partir de 5 anos

Gato pra cá, rato pra lá

Estava tão na dúvida do livro que indicaria hoje, e não gosto de passar a quarta feira sem uma boa #DicaDeLivro. Quando eu chego em casa de uma tarde me muitas reflexões e recordações, uma grata surpresa: chegaram os livros da campanha do Itaú “Leia para uma criança” e um dos livros era este “Gato pra cá, rato pra lá” e engraçado que logo chamou minha atenção… Não sei se foi a autora, de quem gosto muito ou se era o texto me chamando, para completar minhas reflexões kkkkk

 

Mas quando li tive a certeza de que ele seria o escolhido do dia!!! Como a própria autora diz ele não traz uma grande história, mas algumas questões para refletirmos. E valores que tento passar para minha filha… Muitas vezes a “lógica” da vida não tem lógica nenhuma e nos encontramos em situações que não entendemos o porque, mas se pararmos um instante e olharmos ao nosso redor, sem enxergar rótulos e padrões preestabelecidos, veremos uma realidade bem diferente e podemos agir de forma também diferente, não é?!

 

Então é isso, vamos ler e refletir, e chamar nossos pequenos para refletirem juntos. E enxergar a vida de forma mais romântica e doce.

 

Dica: Se você ainda não solicitou o seu livro na campanha do Itaú, clique AQUI!!!! É gratuito e super simples!

 

 

Sinopse:

Ao narrar o encontro inusitado de um gato e um rato, o texto busca exalar afetividade, graça e compreensão.

Se alguém for procurar uma grande história, neste livro, não vai encontrar. Ele resolveu escolher o caminho singelo, e livro, se a gente não deixar ele ser como cisma, fica amarrado.

 

Ficha Técnica:

 

Livro: Gato pra cá, rato pra lá

Autor: Sylvia Orthof

Ilustração: Graça Lima

Editora: Editora Rovelle

Indicado: para crianças a partir de 5 anos