Domingo Futebol Clube

Estava procurando um livro infantil bem em clima de Copa do Mundo para postar para vocês, quando minha filha trouxe da escola este livro, coisas do destino. Pela capa já me animei, mas quando li, tive a certeza de que era este o livro que eu estava procurando. Um detalhe: minha filha estava “danada” com a professora por ter escolhido um livro de futebol para ela trazer no final de semana, afinal ela “não é um menino” (vê se eu posso com este comentário machista?!), mas quando eu comecei a ler para ela os olhinhos brilharam e as gargalhadas vinham soltas a cada frase e é claro que acompanhadas de muitos questionamentos, mas não vou explicar muito, afinal eu quero que vocês leiam e me digam como foi a aceitação na casa de vocês, tá?! Será pelo menos uma ótima oportunidade de apresentar alguns termos futebolísticos para os pequenos e mostrar como o Futebol faz parte da nossa cultura… Vocês já levaram seus pequenos para assistir u jogo no estádio? Como foi esta aventura?

 

Já ia esquecendo de apresentar, a Dica de livro é: Domingo Futebol Clube!

E uma curiosidade que achei super legal, Betinho (autor e ilustrador) é diretor de arte e foi ele quem fez as ilustrações de um DVD muito conhecido da maioria: O Cantarola com Carol Levy. E mais um motivo para prestigiá-lo pessoal: ele é Recifense!!!! Nem um pouco bairrista da minha parte, não é?! (kkkkk).

 

 

Sinopse:

Pai e filho vão ao estádio de futebol ver seu time jogar. O filho fica encantado e transforma as jogadas de futebol em pura imaginação. É a fantasia do futebol.  Em um texto com rimas, o autor, define as jogadas de futebol levando de forma divertida o leitor a usar a imaginação e a fantasia para compreender as regras e situações de um jogo de futebol.

 

Ficha Técnica:

Autor e Ilustrador: Betinho Montenegro

Editora: Bagaço

 

 

Tom

 

TOM

Estava com saudades de postar Dicas de Livros e para comemorar que hoje é o Dia da conscientização pelo Autismo e o Dia Internacional do Livro Infantil venho com uma dica de um Autor e ilustrador que gosto bastante. Suas histórias tem sempre  uma mensagem bonita, sem ser piegas e suas ilustrações são marcantes e bem significativas. Conheci há algum tempo e desde então venho garimpando os seus livros e cada vez me apaixonando mais, pelas palavras e pelos traços.

 

O livro de hoje eu vou falar a minha opinião, confesso que tentei confirmar minhas impressões com o autor, mas não obtive êxito, mas pesquisei e descobri que ele tem um filho autista então acredito que realmente seja este o assunto âncora da história do livro.

 

A ilustração traz o traço característico do ilustrador, e faz uma relação entre o mundo real e o mundo dos sonhos, da imaginação.

E a história é sobre a história de Tom, que ao meu ver é uma criança autista. E ele faz reflexões sobre a inserção de Tom no dia a dia da família e na forma de se relacionar com seus parentes e com o mundo. Como podemos conviver, entender, aceitar e respeitar o próximo, mesmo que este seja para nós tão distante… É quando o amor une os pontos e fecha os círculos da nossa vida!

 

Já tinha terminado de escrever o post quando encontrei este depoimento do autor sobre o livro, me apaixonei ainda mais!

 

“Todos tentam entender Tom. A mãe faz comida com cheiro bom. O pai canta rock and roll. O vovô conta tantas histórias. Tia Léa pintou o cabelo de azul. E o Zeca continua a enroscar carinho nas pernas. E Tom? Parece nem perceber”… e por aí vai, numa mistura boa de poesia, sensibilidade e surpresa.

 

Pois, à primeira vista, aparentemente você acha que sabe que se trata de um menino nestas condições. Mas, depois, parece que ali está um pouquinho de todos nós, de todas as crianças, com seus sonhos guardados num canto, com algo que simplesmente não consegue expressar.

 

“A história do Tom faz parte da minha vida, todas minhas histórias tem um pedaço de mim. Talvez o Tom seja eu mesmo que sempre tive o desejo de voar”, revelou André mais um pouquinho.

 

O autismo está presente no livro, sim, mas também pode se transformar em tantas outras coisas porque a ficção permite tudo. Calar, rir, pensar, chorar, sentir, desenvolver sensibilidades. Quero trabalhar para isso.”

 

Sinopse:

A história do menino Tom é contada por seu irmão, que sempre o observa intrigado: “Por que Tom não brinca? Por que Tom não diz o que sente? Onde Tom guarda todos os seus sonhos?”. Até que um dia, Tom chama seu irmão para que conheça o seu segredo e assim possam, de verdade, se aproximar.
Ficha Técnica:

Autor: André Neves

Ilustrador: André Neves

Editora: Projeto Editora

Idade: 8 a 9 anos
Livros das Vogais

Hoje 14 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Alfabetização e nada melhor do que indicar Livros educativos…

 

A Dica de hoje não será um, mas 5 livros, é que estou falando da coleção dos livros das vogais: A, E, I, O, e U. Os livros já chamaram minha atenção antes mesmo de abri-los. É que eles são nas formas das vogais, em cores vibrantes, muito fofos. Em seu interior não encontraremos uma história e sim figuras com nomes que se iniciam com a letra referida. Ideal para os pequenos que estão aprendendo as vogais e os que estão aprendendo a ler, pois são palavras pequenas e simples. Outra coisa legal é que as páginas são cartonadas, ou seja, bem resistentes.

 

 

Sinopse:

Livro de educação infantil, recortado no formato da letra, com ilustrações especialmente desenvolvidas para facilitar a assimilação das palavras.
Produto pertencente à coleção VOGAIS.

 

Ficha Técnica:

 

Livro: Coleção Vogais (composta de 5 livros: A, E, I, O e U)

Autor (Texto): Bárbara Martins

Ilustrador: Juba e Schayenne Bruna Alves

Editora: Sonar Editora

Tenho duas Casas

 

Há um tempo atrás descobri um blog super legal ” Blog não é a mamãe” que conta as histórias de uma boadrasta, que virou mãe! É isso mesmo que vocês estão lendo, é uma menina que conheceu um rapaz e se apaixonaram, sendo que ele vinha com kit completo, mas com toda a sua simpatia ela conquistou os coraçõezinhos destas crianças, mas como não podia ser diferente, teve o seu invadido também. De uma menina solteira ela passou a ser uma “senhora” casada e com dois “filhos”, já viram que ela tem muita história para contar, não é?! Então se você vive uma situação parecida ou conhece alguém assim, indica o blog dela, com certeza será inspirador e incentivador.

 

Mas depois das devidas apresentações, vamos ao livro que ela nos indicou: “Tenho duas casas”! Se na sua casa o seu relacionamento (dos pais) não deu certo com certeza uma coisa que te preocupa é a cabecinha dos teus filhos, não é?! Então este livro pode ajudar e muito…

 

Vou transcrever algumas partes do texto de Bianca, que quiser ler na íntegra vai lá no blog dela e confere, vale a pena!

 

“O livrinho era para ler junto com meus enteados, mas resolvi dar uma olhada antes e, para minha surpresa (ou não), chorei horrores (ainda bem que li antes sozinha!).

Filha de pais separados, a leitura me fez reviver momentos que eu achava que haviam ficado prá trás. Meu pai saindo de casa (umas vinte vezes), minha mãe chorando (umas 246574265742658726 vezes), um falando mal do outro (falam até hoje), brigas (das quais eu tinha pavor), descontrole, instabilidade… Como muitas crianças, vivi todas as facetas de um desenlace. Abrindo meu coração prá vocês: foi tão difícil que eu sequer pretendia me casar. Aliás, gostar de alguém verdadeiramente nunca esteve nos meus planos.”

 

“Por esta e por várias outras razões, um dos meus grandes propósitos sempre foi poupar os meus pequenos enteados. Às vezes a tensão entre o papai e a mamãe é bastante grande e nós, madrastinhas boas, podemos funcionar como… Um “porto seguro”? Um lugarzinho no qual a criança sente conforto e segurança?”

 

“Não desejo que meus lindões pequenos presenciem o que eu presenciei, tenham os medos que eu tive e cultivem uma culpa da qual ainda não me livrei: culpa por meus pais não estarem juntos. Vejam bem: sou adulta, terapeutizada, vivo um casamento feliz, mas até hoje sinto culpa pela separação dos meus pais. Como pode? Também não sei.”

 

“É nossa OBRIGAÇÃO criar um ambiente de harmonia e deixar bem claro para os pequenos que o vínculo deles com o papai e com a mamãe é inabalável. Eles são e continuarão sendo incondicionalmente amados. E mais: todos (papai + madrasta + mamãe) estão juntos para cuidar e prover.”

 

Sinopse:

A autora leva para a sala de aula a discussão de um tema atual e extremamente importante para a convivência: o surgimento de novas estruturas familiares na sociedade. Com texto e ilustrações leves e agradáveis, este livro propicia ao leitor o entendimento sobre um dado novo, a quebra de paradigmas, a identificação com os personagens, o respeito pela história de si e do outro e pelas diferenças. Contém atividades sugeridas para sala de aula: A história como ponto de partida para a quebra de padrões e a compreensão de novas possibilidades. A partir de perguntas e respostas sobre a história e também de relatos de histórias pessoais próprias ou de terceiros, levar o leitor a refletir e a encarar com naturalidade situações como: separação dos pais; novos arranjos familiares; filhos de pais separados; inclusão de novos membros; novos tipos de convivência. Se a criança narrar uma experiência pessoal, a atividade faz com que ela vivencie um processo de criação (ao organizar o relato) e de expressão (ao narrar a história), que a auxiliam a lidar com situações com as quais convive. Graça Lima ilustra o texto com muita criatividade, dando um toque especial a este livro encantador.

 

Ficha Técnica:

 

Livro: Tenho duas Casas

Autora: Cristina Von

Ilustradora:Graça Lima

Editora: Aquariana

Livro de banho

 

A Dica de hoje é um livro bem legal que minha pequena ganhou de presente… É “A fantástica Bolsa de Banho”, mais do que um livro, ela é um kit, composto por uma maletinha que traz um livro plástico, uma viseira e um brinquedinho para os pequenos se divertirem durante o banho. E a bolsa tem dois bolsos que servem para guardar tudo e a criança ainda pode brincar com ela também.

 

Todos os itens inclusos são feitos de plástico, que podem ser molhados. Este tipo de livro é bom não só para o banho, como também para as crianças que estão na fase de pôr tudo na boca. Eles não vão ter suas páginas destruídas facilmente e podem ser lavados, aumentando assim a higiene dos brinquedos. Uma ótima pedida como presente também! Ressaltando que este tipo de livro é indicado para bebês e crianças pequenas.

 

Descrição:

Tudo o que você precisa para um banho perfeito está dentro desta fantástica bolsa de banho: um livro à prova d’água com belas figuras, um brinquedo e um protetor para não deixar o shampoo entrar em seus olhinhos. Ideal para usar em casa ou quando for viajar.

 

Ficha Técnica:

Livro: A fantástica Bolsa de Banho

Editora: Vale das Letras