O que mais desejamos: Saúde!

 

Deveria haver uma Lei, que proibisse que os pequenos adoecessem… Não existe àquele que passe insensível num momento desses. Infelizmente todos nós pais, já passamos, ou iremos passar pelo desespero, tristeza e noites sem dormir, por ter um pequeno “dodói”. Eu mesma já passei algumas vezes por isso, mas uma que realmente “abateu” a minha família, foi no ano passado, quando uma pneumonia veio e se instalou… E o momento não poderia ser pior, às vésperas no aniversário tão esperado, da minha pequena, que é claro teve que ser adiado, por quase um mês. Mas como sempre o Anjo da Guarda dos pequenos é forte e muito presente e depois de muitos vidros de remédio, muitas noites sem dormir e alguns dias de “retiro” ela ficou boa e voltou com todo o gás! E outro ponto importante, para pai e mãe qualquer virose, que deixe nossos pequenos molinhos e sem ânimo para nada não deve ser menosprezado, mas devemos sempre lembrar que ainda bem é só uma virose…  Agora mesmo minha pequena está de cama, desde o dia das mães com uma virose que não quer sair…  Pois é, passei o dia das mães inteiro de enfermeira ao lado da minha pequena enferma.

 

Todos os pais já devem, em algum momento, ter reclamado da agitação e bagunça que os pequenos fazem, mas quando eles adoecem e ficam quietinhos, logo se arrependem e rezam para que o “vendaval” volte logo! E são nestes momentos que nada atrai a atenção deles, que nos viramos em mil, para tentar animá-los de alguma forma e amenizar o seu sofrimento, não é?!

 

Um dos momentos mais críticos é sem dúvida a hora dos remédios. A maioria dos pequenos não gosta de tomá-los e tornam este momento bem difícil.

 

Dica 1) Que tal fazer um kit médico, para que eles possam brincar e ir se familiarizando com os utensílios do médico e com a importância dos exames e principalmente dos remédios? Estes kits, podem ser comprados em lojas de brinquedos, ou podem ser improvisados com o que você tem em casa… O copinho do xarope que acabou, a seringa que não será mais utilizada… Para incrementar ainda mais, você pode providenciar uma bata de médico e um crachá, será diversão garantida!

 

Dica 2) Você pode comprar também bonecas dodói, como diz minha pequena, são bonecas doentinhas que precisam de cuidados. Algumas tem até um problema específico, como a que precisa fazer nebulização, outras vêm com remédio e seringa e equipamentos para exames médicos… Comprei uma para minha pequena que fala algumas frases, de acordo com o procedimento que faremos nela, muito legal! Se seu pequeno for menino e você não goste que ele brinque com bonecas, que tal um brinquedinho de veterinário? Têm no mercado alguns brinquedos que podem ser unissex também.

 

Dica 3) Livrinhos e kits de desenho também ajudam a passar o tempo.

 

Dica 4) Se o período do repouso for maior, que tal fazer um vídeo (no celular mesmo) com os amiguinhos (da escola, do prédio, da família) desejando melhoras e deixando suas mensagens? Com certeza trará alegria…

 

Muita saúde para todos nós!

Camapanha de Vacinação

Estou passando por um momento em minha vida, que o que mais prezo é a saúde! Primeiro por estar grávida da minha segunda filha e depois por estar com uma pessoa muito amada doente. Tudo isso nos faz repensar muitas coisas em nossa vida, dar valor a tantas outras. Sempre achamos que estamos imunes a tudo, que as coisas ruins e graves só acontecem com os outros e geralmente os bem distantes, mas infelizmente não é bem assim… Todos nós somos frágeis e estamos vulneráveis a tudo, por isso temos que estar sempre cuidando da saúde e valorizando todos os momentos, até mesmo aqueles bem pequenos, que para muitos não significa nada.

 

E é exatamente por isso que hoje eu venho informar que nesta segunda feira (15/04/13) inicia-se a campanha de vacinação contra a gripe, que vai até o dia 26/04/13.

 

 

O objetivo da campanha é prevenir os casos mais graves e mortes decorrentes do vírus Influenza, uma das doenças mais comuns do mundo. A vacinação é realizada no início do outono, pois há um aumento significativo de casos no período do inverno. Este ano a vacina é composta por três variações do vírus Influenza, que mais circularam no hemisfério sul nos último ano (A-H1N1, A-H3N2 e B).

 

A grande novidade este ano é a inclusão de mulheres no puerpério, ou seja, grávidas que deram à luz há menos de 45 dias. O objetivo é imunizá-las para que evitem a contaminação de seus filhos. Gestantes e crianças de 6 meses a 2 anos continuam incluídos nos grupos de risco, e deverão se dirigir a um posto de saúde para receber a vacina.

As crianças que nunca tomaram a vacina para Influenza deverão receber duas doses – a segunda 30 dias após a primeira. As crianças que já foram vacinadas no ano passado precisam de apenas uma dose.

 

Essa vacina pode dar gripe?
Não. O vírus Influenza presente na vacina da gripe é inativado. Se a pessoa ficar gripada alguns dias após ser vacinada, ela provavelmente já estava infectada antes de receber a dose. Outra possibilidade é que ela tenha sido infectada por outro tipo de vírus, que resulta em quadro clínico semelhante.

 

Vacina na gravidez faz mal?
A resposta é não! Tanto que, após o baixo número de gestantes vacinadas na campanha de 2012, o Ministério da Saúde afirmou que entrou em contato com as sociedades de ginecologia e obstetrícia do Brasil para conscientizar os profissionais de saúde da importância da vacina durante a gravidez.

 

Qualquer um pode tomar essa vacina?
Todas as pessoas podem tomar a vacina, exceto aquelas que têm alergia a ovo (o alimento é usado na fabricação da vacina). Estão inclusas na campanha do governo como público alvo da campanha: GESTANTES, pessoas com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, mulheres no período pós-parto e portadores de doenças crônicas devem comparecer ao posto de saúde pra tomar a dose única da vacina contra a gripe e NÃO PAGARÃO NADA POR ELA. As crianças maiores de 2 anos podem e devem tomar também a vacina, mas estas terão que ser pagas em clínicas particulares.

 

Serviços:

Campanha de vacinação contra a gripe (A-H1N1, A-H3N2 e B)

Data: 15/04/13 a 26/04/13

Local: Postos de Vacinação, mas quem quiser pode tomar em laboratórios particulares também.

Valor: Dentro do público alvo (descrito acima) GRATIS, os demais deverão verificar valores nos laboratórios particulares.

Lá vem chegando o verão!

Para comemorar o dia do médico (18/10), segue mais uma homenagem ao pediatra Dr. Fernando Azevedo.

 

Desta vez postarei algumas dicas dele sobre cuidados com o sol…

 

 

“Entramos em Outubro e as praias estão ai a nossa disposição. Aliás, uma coisa interessante nas minhas pesquisas: preferência total da criançada por piscinas. Dá quase 100%. Como no meu tempo só tinham duas piscinas em Recife, uma no Português e outra na Escola de Aprendizes Marinheiros nossa geração usou foi o mar e ainda os rios límpidos e com peixinhos. Era onde aprendíamos a nadar.

 

Nessa época de calor a exposição ao sol deve ser controlada para evitar internações e insolações comuns nas crianças maiores.

 

Nos bebês e crianças pequenas que usam o sol por pouco tempo é dispensável o protetor solar. Deve-se usar o beneficio dos raios solares matinais ou vespertinos justamente para o aproveitamento da vitamina D necessária para ossos fortes.

 

Na meninada maior, vale à pena usar e existem muitas marcas no mercado todas com boa reputação. Seu uso deve ser renovado se a exposição for maior.

 

Não é fácil tirar menino de piscina e praia, mas ofereça  líquidos com mais frequência, hidrate bem e faça uma alimentação mais leve com frutas, massas, saladas.

 

Os sintomas de internação ou insolação são dor de cabeça, vômitos, febre, calafrios afora o desconforto na pele. Nesses casos o tratamento é justamente “resfriar” o corpo, não expondo mais ao sol, usando compressas frias na cabeça, dando banhos e às vezes são necessários remédios contra os vômitos e hidratação venosa se  eles persistirem.

 

Portanto para não voltar do programa mais cedo evite isso, pois desidratação é doença séria, traz um rápido distúrbio metabólico pelo mau funcionamento dos rins e pode ser grave.”

 

Por Fernando Azevedo

 

 

E então anotaram as dicas do médico? Só reforçando:

 

Dica 1) Muito líquido ao longo do dia e alimentação leve e saudável, mesmo não estando exposto diretamente ao sol

 

Dica 2) Sempre que possível utilize chapéu

 

Dica 3) O protetor solar é de extrema importância, mesmo para os que utilizam roupa com proteção solar.

 

Boa diversão a todos, mas cuidado com o sol!

Diversão com aprendizado: Higiene Bucal

Como eu havia falado, o assunto Higiene Bucal é bem amplo…

Só fazendo uma complementação ao post anterior, quem quiser que seus pequenos aprendam enquanto se divertem, aqui vão algumas dicas:

 

Filmes:

Existem alguns desenhos que ensinam como escovar os dentinhos e explicam porque é necessário. Além de educativos são bem divertidos, aqui em casa fazem o maior sucesso, dentre eles, os preferidos são: Sid, o Cientista – Que saúde e Doki descobre. Nestes dois DVDs vocês poderão encontrar muitas dicas de saúde e cuidados com a higiene, apresentados de forma bem educativa e descontraida.

 

 

Músicas: Xuxa Só para Baixinhos – 8: Escove Os Dentes

 

 

Livros:

 

1)  Balas, Bombons e Caramelos:

Esta é a história de Pipo, um hipopótamo sempre bem humorado, muito carismático e querido por todos. Pipo vivia à beira do rio Nilo, imaginem que não existia um bicho sequer que não desse uma paradinha para conversar e dar boas risadas com este gracioso hipopótamo! Tudo ia muito bem … até que um dia…

 

O nosso amigo acordou com um mal humor! o que teria acontecido? Até o Dr. Camelo apareceu para desvendar esse mistério.

 

Vou dar uma dica: O que é o que é ? É gostoso, delicioso, mas pode acabar com o sorriso ? Adivinharam ?

 

Leiam esse livro de Ana Maria Machado que vocês vão descobrir mais que surpresas, divertido, e muito bem ilustrado por Elisabeth Teixeira. O livro dá uma noção geográfica legal , porque a história se passa no continente Africano e é uma ótima dica para os filhotes que não são  muito fãs de escovar os dentes.

Boa leitura !

 

2) Manuela Banguela

Amanda Castanheira é psicopedagoga e resolveu escrever um livro infantil após observar que as crianças não andam ligando muito para a escovação dos dentes. Assim, ela criou a personagem Manuela que, ao longo do livro “Manuela Banguela”, desfaz a ideia de que os doces são os grandes vilões das cáries.

 

Na história, a fada dos dentes faz uma visita surpresa à menina Manuela e, juntas, elas vão tentar desvendar “o mistério do dente que caiu”, se foi por causa da péssima escovação da menina, devido aos doces que comia ou um pouco de cada coisa.
O livro incentiva as crianças a prestarem mais atenção na hora de escovar os dentes e faz isso de uma forma lúdica, divertida e certamente mais eficiente do que apenas contar aos pequenos a importância da higiene bucal.

 

 

Brinquedos:

Existem alguns brinquedos que ajudam também nesta missão da higiene bucal. Em lojas de brinquedos podemos encontrar: bonecas que escovam os dentes e dentistas, jacaré dentista (um brinquedo onde você abre a boca do jacaré e os dentes são de encaixe), kit massinha dentista, dentre outros, vale a pena conferir…

 

E você ainda pode criar com os pequenos um teatrinho sobre este tema, desenhando os personagens e colando-os em palitinhos ou fazer dedoches de papel, com os personagens da estorinha. E ainda pode criar um jogo de damas dos dentes contra as cáries (junte tampinhas de refrigerante e cole figurinhas (iguais) de dentes em uma parte e na outra metade coloque figuras de cárie ou escova de dentes, será a disputa entre os personagens)

Outra brincadeira que você pode fazer é imprimir desenhos para colorir e algumas atividades, tudo relacionado ao tema “Higiene Bucal”, estas irão variar de acordo com a idade do pequeno).

 

Tenho certeza de que terão bons momentos de diversão.

 

Enfim, vocês podem perceber que estímulo não faltará para o seu pequeno querer escovar os dentes… Mãos à obra e boas Escovações!!

Higiene Bucal: Um sorriso brilhante e saudável!

 

Um assunto que sempre gera dúvidas nos pais é a higiene bucal dos seus pequenos. Quando e como devemos iniciar? Quando levar a um dentista? Pode ser no meu ou tem um específico para crianças? Qual o tipo de pasta e escova? A pasta pode ter flúor????

 

Uma coisa que posso adiantar, com minha experiência de mãe de uma pequena de 4 anos: existem sim os odontopediatras, que são os mais indicados para cuidarem das boquinhas dos nossos pequenos, pois não é nada fácil fazê-los ficar quietos e com a boca aberta na cadeira do dentista… E nos consultórios dos odontopediatras geralmente têm brinquedos, uma decoração infantil e alguns possuem até DVD acoplado na dedeira, para entreter os pequenos.

 

Agora é melhor passar a palavra, para quem entende, para nos dar uma ajudinha e esclarecer algumas das dúvidas mais frequentes entre os pais. E a convidada de hoje é a odontopediatra Dra. Carolina Dornelas.

 

1)    Os primeiros cuidados

 

O que poucas mães sabem é que os cuidados com os dentes dos pequenos começam a se formar quando eles ainda estão na barriga, durante a gestação. Os dentinhos de leite começam a se formar no início da gestação, entre a 6ª e a 8ª semana, e os dentes permanentes, por volta da 20ª semana. Estudos mostram que mães com doença periodontal (infecção bacteriana que acomete o osso e a gengiva) têm o risco 7,5 vezes maior de ter parto prematuro e bebês de baixo peso.  Hoje, nós temos o pré-natal odontológico, que consiste na assistência e no controle da saúde bucal da futura mamãe, no aconselhamento das manobras orientadoras e preventivas para a manutenção da saúde do bebê, como: amamentação, o uso de bicos, a higiene bucal, o nascimento dos primeiros dentinhos e a dieta.

 

Quando os bebês ainda não têm dentes, deve-se limpar a boquinha com uma gaze umedecida em água fervida ou filtrada, removendo o leite estagnado nas comissuras labiais (cantinho da boca) e na cavidade bucal (o céu da boca). O leite materno contém substâncias que o protegem de infecções, sendo assim, essa limpeza deve ser realizada apenas uma vez ao dia, com o objetivo de criar um ambiente sadio e ideal para a chegada dos primeiros dentinhos. Além disso, motivar o seu filho a ter bons hábitos e acostumá-lo, desde pequeno, com a entrada de objetos estranhos em sua boca, facilitando o aprendizado no futuro.

 

 

2)   Quando nascem os primeiros dentes? Algum cuidado especial? Sintomas?

 

O nascimento dos primeiros dentinhos ocorre por volta dos 6 meses de idade. Por volta dos 3 anos de idade, a dentição “de leite” deve estar completa, com 20 dentinhos. Alguns sinais e sintomas podem estar associados à erupção dentária, como: inchaço gengival, dor, salivação aumentada, estado febril, falta de apetite e irritação. Na tentativa de aliviar a dor e a coceira, é comum que o bebê sempre leve a mãozinha à boca. Para aliviar esses sintomas, podemos dar ao bebê um mordedor de silicone.

 

 

3)   Quando devemos marcar a primeira consulta? E qual a periodicidade para os retornos?

 

A primeira consulta deve ser marcada antes mesmo do nascimento dos primeiros dentinhos, para que a mãe receba todas as orientações necessárias, garantindo que os pequenos tenham uma excelente saúde bucal. Geralmente, os retornos são feitos de 6 em 6 meses, mas este período pode ser antecipado de acordo com o risco de cárie de cada paciente.

 

 

4)   Qual o tipo indicado de escova de dente?

 

A escova de dente ideal é aquela com cabeça pequena (compatível com a boquinha da criança), cerdas macias e cabo longo (para proporcionar uma boa empunhadura aos pais). Temos várias marcas que vendem escovas por faixa etária.

 

 

5)   Qual a pasta? Pode ter flúor? Quando a criança começa a conseguir cuspir a pasta?

 

Desde que seja utilizada com cautela e orientada pelo odontopediatra, pode-se usar a pasta de dente com flúor desde o nascimento dos primeiros dentinhos. As crianças só aprendem a cuspir por volta dos 3 anos de idade. Por isso, deve-se usar uma quantidade reduzida (do tamanho de um grão de arroz) em crianças abaixo desta idade.

 

É importante que a higiene bucal seja feita com pasta fluoretada apenas quando o responsável pela criança realize a escovação. Nos casos em que a supervisão não é tão eficaz, como na escola, na casa de outras pessoas ou quando é a babá quem realiza a higienização bucal, deve-se usar a pasta de dente sem flúor. A pasta de dente utilizada deve ser a infantil, pois possui menor concentração de flúor e faz menos espuma, em comparação à pasta de dente do adulto.

 

Algumas crianças querem fazer a higiene bucal sozinha, o que deve ser respeitado e incentivado, mas os pais devem lembrar que após seus filhos “escovarem os dentes”, sempre deverão refazer a higienização, pois, nessa fase, a criança não é capaz de realizar uma higiene adequada.

 

 

6)   Quantas vezes devemos escovar os dentinhos, por dia?

 

Os dentinhos devem ser escovados após cada refeição.

 

 

7)   Uso da chupeta?

 

O uso da chupeta deve ser evitado, pois pode causar alterações na dentição. Caso a criança crie o hábito de “chupar dedo”, é melhor que o dedo seja trocado pela chupeta. Nesse caso, a chupeta deverá possuir o bico ortodôntico e ser removida até os 2 anos de idade.

 

 

8)   Quando começam a cair os primeiros dentes de leite? Algum cuidado especial?

 

Os primeiros dentinhos começam a cair por volta dos 6 anos de idade. Os dentes anteriores possuem apenas uma raiz, que vai sendo reabsorvida até que somente a coroa fique presa na gengiva. Desse modo, muitos pais conseguem removê-los sem o auxílio do dentista.

 

Já os dentes posteriores (molares), possuem três raízes, passíveis de reabsorção não simultânea, o que pode fazer com que o dente fique retido na boca por tempo indevido, podendo causar problemas ao seu sucessor. Caso isso ocorra, será necessário o auxílio do odontopediatra.

 

Quando os dentinhos começam a ficar “moles”, a criança tende a não escová-los adequadamente, acumulando restos de comida. Os pais devem ficar atentos.

 

Nessa mesma fase, inicia-se o nascimento dos primeiros molares permanentes. Esses dentinhos não têm dentes “de leite” como antecessores, nascendo sem que nenhum outro dente caia, e, por esse motivo, muitos pais não percebem a sua presença. Tais dentes são mais suscetíveis à cárie devido a sua anatomia, devendo receber uma atenção especial. Portanto, ao perceber que os primeiros molares estão nascendo, os pais devem levar seus filhos ao odontopediatra, pois lá será avaliada a higiene, e, se necessário, tomadas medidas preventivas, como aplicação de flúor ou selante.

 

 

São tantos os assuntos, que teríamos que passar dias discutindo… Mas por hoje é só, quem tiver mais dúvidas pode procurar o seu odontopediatra, caso não tenham um, podem procurar a Dra. Carolina e podem mandar perguntas e sugestões para novos debates… ou ainda esperar um pouco, pois em breve abordaremos outros assuntos deste tema.

 

Dica 1: Não precisa privar os pequenos das deliciosas guloseimas, basta escovar sempre os dentes após a comilança. Cuidado para não modificar a brincadeira do dia das bruxas e sair por aí dizendo “doce E susto”! kkkkkk.

 

Dica 2: Muito melhor do que obrigá-los a escovar os dentinhos e tornar este momento indesejado pelos pequenos é educá-lo através de brincadeiras e estímulos, tornando o momento da escovação uma grande diversão.

 

Dica 3: Que tal comprar, pelo menos de vez em quando, escovas coloridas, pastas com sabores diferentes? Tudo para animar a escovação.

Dica 4: Lembre-se que os pequenos devem escovar os seus próprios dentinhos também, mas como uma diversão, quem tem a obrigação de limpá-los realmente são os adultos.

 

Dica 5: Se mesmo com todos estes artifícios escovar os dentes ainda é um momento difícil e traumático na sua casa, que tal uma ajudinha externa??? Existem alguns desenhos e livros que falam sobre a higiene bucal…

 

Bons sorrisos!