29 de Outubro – Dia Nacional do Livro

Hoje em comemoração ao Dia Nacional do Livro, vou dar uma dica de Literatura para os pequenos.

 

Nos dias de hoje, em que a modernidade invade nossas vidas, muitas vezes “expulsando” atividades primordiais para um bom desenvolvimento infantil como brincar, correr, pular e ler um bom livro é difícil controlar o “vício” das pessoas, principalmente o das crianças. São jogos, internet, é tanta tecnologia que eles não querem mais saber de “brincar de verdade” ou “perder” tempo folheando um livro, principalmente os que têm muito texto. Mas devemos incentivar sempre, pois através do hábito da leitura a criança poderá expandir seus conhecimentos e ampliar seu campo de visão sobre tudo. Fora todas as outras vantagens que tem no desenvolvimento intelecto-social de quem lê.

 

O uso incontrolável da tecnologia é um assunto polêmico, principalmente nos dias em que até livros são vendidos em formato digital (e-books), mas eu particularmente, apesar de adorar a tecnologia, sou do princípio de que criança deve brincar com jogos, lápis, papel, bonecos… Brinquedos e brincadeiras. E os livros então??? Pode até ser uma boa estes livros digitais, mas para a criança nada melhor do que livros “materiais”, onde ela possa explorar todos os seus sentidos, com tantas variedades que temos no mercado… São texturas, tamanhos, formatos… tantas coisas a serem exploradas através de um único objeto: o livro.

 

Este livro que eu indicarei hoje, achei superinteressante, pois aborda de forma muito simples e direta um assunto do cotidiano moderno. A cada página lida, visualizava uma criança ou adolescente diferente, e quando acabei de ler, tive a certeza de que iria compartilhá-lo com vocês. É um livro que poderá gerar um debate superinteressante nas famílias e nas salas de aula. E não poderia ter uma ocasião melhor, do que o dia nacional do livro, para eu apresentá-lo: “É um livro“.

 

 

Sinopse:

Com a invenção dos e-books, e a proposta de revolução que trazem consigo, surgem inúmeras dúvidas a respeito do futuro do livro.
Muitos aproveitam essa onda para reafirmar seu amor às letras impressas em papel, e dizem que o livro é uma espécie de deus grego: não morre nunca. Sem enveredar pelas malhas da vidência, mas deixando claro que um livro é um livro e isso basta, Lane Smith criou uma história ilustrada, tanto para crianças quanto para adultos, sobre o nosso velho e bom – e amado – livro. Aquele que, ao contrário dos produtos eletrônicos, não apita, não interage, não conecta nem retwitta. Mas que, só pela emoção da narrativa e das imagens, prende a atenção (e ainda rouba o coração) de qualquer um.

 

Livro: É um livro

Autora e ilustradora: Lane Smith

Editora: Companhia das letrinhas

 

Boa Leitura!

Faça Seu Comentário