Tartarugas marinhas na Reserva do Paiva

A fim de preparar os moradores e frequentadores da praia para uma convivência harmoniosa com a natureza e o respeito aos animais, a Associação Geral da Reserva do Paiva realiza no próximo dia 19 de janeiro, uma ação dedicada à preservação das Tartarugas Marinhas, com uma visita guiada a um ninho isolado. A atividade tem como objetivo difundir o trabalho realizado pela AGRP e transformar as crianças em agentes multiplicadores da preservação das espécies, que atualmente estão ameaçadas de extinção. Além da visita, as crianças aprendem a identificar um ninho, participam de brincadeiras lúdicas sobre o tema e conhecem a história da tartaruga Paivinha e sua saga até a desova.  A ação está prevista para iniciar às 08h, na Sede da Associação Geral da Reserva do Paiva, localizada no Parque do Paiva.

 

Neste verão, a orla da Reserva do Paiva foi escolhida, mais uma vez, como ponto de desova de tartarugas marinhas. Só no ano passado, as areias do bairro receberam 19 ninhos, que resultaram em uma média de 60 a 80 filhotinhos de tartarugas por ninho. Desde então, a equipe da AGRP vem realizando o monitoramento e a proteção desses. No nascimento, um filhote ajuda o outro, utilizando-se de movimentos sincronizados que auxiliam na retirada da areia até alcançarem a superfície da praia. Todos saem assim do ninho ao mesmo tempo, diminuindo o risco de predação individual.

 

Em 2015, a AGRP iniciou o trabalho de preservação das tartarugas marinhas e de acompanhamento à desova, com monitoramento de oito quilômetros de praia, das imediações do Parque do Paiva até a Ilha do Amor. Periodicamente, a equipe de limpeza da praia, treinada para identificar os pontos de desova, observa os rastros e a “cama” que elas preparam para a postura de ovos e, após o ninho ser localizado, realizam o isolamento da área.

 

A Associação Geral é responsável pela gestão do bairro planejado Reserva do Paiva e cuida da sua preservação ambiental, além de garantir o bem estar dos moradores e visitantes. Entre suas atribuições está: cuidar do patrimônio, da segurança, da limpeza e conservação do bairro, da sustentabilidade e da gestão da orla. A extensão da localidade abrange 8,5 km de praia, além de rio, área de mangue e de mata.

 

Serviços:

Ação dedicada à preservação das Tartarugas Marinhas

Dia: 19/01/19

Local: Sede da Associação Geral da Reserva do Paiva, localizada no Parque do Paiva.

Hora: 8:00h

Atividades: ações educativas, brincadeiras lúdicas e educativas, contação de história

Egito Antigo na Hora do Terror do Mirabilandia

Já começou a 18ª edição da Hora do Terror, no Mirabilandia, que funciona ao lado do Centro de Convenções, em Olinda. O espetáculo acontece das 17:45h às 19:45h, na área de eventos do parque. O evento sempre atrai e agrada bastante o público jovem.

 

Com o tema Império, o espetáculo conta com 150 pessoas envolvidas na produção, sendo mais de 100 personagens, que vão contar uma história recheada de mistério, suspense, aventura e terror. A diretora geral Cleo Henry informa que a apresentação teatral usará um palco, cinco labirintos temáticos e, também, a conhecida Mansão do Terror, além de muita ação ao ar livre. Rainha de umas das mais antigas civilizações, Cleópatra está de volta não só para dominar as areias do Egito, mas para construir seu exército de escravos, dominar o mundo e fortalecer o seu império.

 

O espetáculo deve reunir cerca de 5 mil pessoas por noite, com previsão de ficar em cartaz até o início de dezembro. O público poderá interagir com os personagens nos núcleos do cenário. A diretora adianta que a personagem principal da trama conduzirá o enredo em uma montagem cheia de efeitos especiais. Um dos destaques é o show pirotécnico que dá início, diariamente, à apresentação.

 

A Hora do Terror 2018 conta com novos personagens, que ensaiam há, pelo menos, três meses. Mas aqueles temidos e que fazem os frequentadores correrem de medo estão garantidos, como Freddy Krueger, Jason, A Família Addams, Leatherface e muitas bruxas, demônios, faunos, mitos de terror e muita aventura e medo. Por isso, não é recomendado para pessoas cardíacas, hipertensas, grávidas ou quem esteja acompanhado de bebês. O parque dispõe de áreas próprias para quem não quiser participar da atração A Hora do Terror, com brinquedos para este grupo de pessoas.

 

A Hora do Terror tem acesso gratuito para quem comprar o passaporte (R$86,00 e meia por R$43,00). O Passaporte Premium custa R$170,00 e dá direito a muitos benefícios, como voltar ao parque quantas vezes quiser durante a temporada da Hora do Terror 2018, tirar fotos com personagens, ocupar lugares mais perto das apresentações.

Ingresso para 3 pessoas custa R$135,00 e para 4 pessoas R$178,00. Os passaportes estão à venda nas bilheterias, nas lotéricas apresentando o número do convênio 20911489 e o identificador 121170, e pelo site do Mirabilandia.

Teatro e muita diversão no Mirabilândia

Neste comecinho de outubro o parque de diversões Mirabilandia comemora o Dia das crianças, com muita diversão e como plus seus visitantes poderão se divertir também com a peça de teatro: fábrica de brinquedos.

 

Quando uma família decide passear e conhecer uma fábrica de brinquedos, um mundo de diversão e magia se abre no Mirabilândia, tendo como anfitriões os mascotes Mike e Otto, que apresentam um universo mágico. Com esta garantia de muita alegria, fica em cartaz até o final de semana do Dia das Crianças o espetáculo Fábrica de Brinquedos, com curta temporada no parque de diversões Mirabilandia, que funciona no Complexo de Salgadinho, ao lado do Centro de Convenções, em Olinda, como  atração infantil nas sextas, sábados e domingo até 14/10, deste mês dedicado aos pequenos. Dia 11/10/18 o parque estará aberto ao público e com encenação da peça.

 

A peça teatral tem mais de 30 pessoas envolvidas na produção, entre elenco e pessoal de apoio. É voltado para as crianças, mas é um entretenimento para toda a família, que pode aproveitar os momentos de lazer para se divertir junto. A encenação começa às 18h de sexta a domingo (e dia 11/10/18), com acesso gratuito para quem já estiver no parque. O ingresso para os brinquedos custa R$ 80 e adulto acompanhando de criança paga meia entrada. No site www.mirabilandia.com.br tem opções de ingressos para famílias, grupos e outras promoções.

Férias no Espaço Ciência

 

Começaram as férias no Espaço Ciência e a novidade é uma exposição que tem o título “Minha Casa tem Ciência?” Em cada um dos ambientes, o visitante descobre que o lar de cada pessoa é um laboratório científico. A mostra é o destaque da programação de férias do Museu, que conta ainda com mais de 20 oficinas, além das atividades e acervo permanentes.

 

A exposição é composta por sala, quarto do casal, quarto da criança, cozinha, banheiro e lavanderia. Em cada ambiente, é possível perceber o quanto estamos sempre rodeados de Ciência: na composição química dos produtos de higiene e de limpeza; nos tipos de fibra que formam cada vestimenta; nos pigmentos que compõem as tintas da parede; nos alimentos que preparamos e comemos; e até nas fezes deixadas no vaso sanitário.

 

Para mostrar isso, a exposição utiliza estratégias diversas: vídeos, jogos, brincadeiras e experimentos. O visitante pode, por exemplo, deitar na cama do casal e assistir um vídeo que mostra a química do amor. Ou se divertir cantando no chuveiro, em um karaokê que fala de Ciência em divertidas paródias. E que tal escrever com uma tinta invisível? Ou medir o pH dos produtos de higiene?

 

Para o diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, “Minha Casa tem Ciência” segue o objetivo do Museu, que é aproximar a população e o conhecimento científico: “Ela revela a Ciência como algo que está bem próximo de nós – em nossa casa e em nosso cotidiano”, diz Pavão.

 

Além das exposições e atrações permanentes do Museu, a programação de férias do Espaço Ciência inclui quase 30 oficinas e atividades distribuídas ao longo do mês. Em média, são oferecidas duas a três oficinas por dia, cada uma delas com 25 vagas. Os interessados devem adquirir sua senha na Recepção, assim como senhas para as sessões de Planetário e passeio de barco.

 

O Espaço Ciência, Museu Interativo de Ciência de Pernambuco faz parte da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado. Funciona no Parque Memorial Arcoverde, de segunda a sexta de 8h às 12h e de 13h às 17h; e nos fins de semana, de 13:30h às 17h. A entrada no Museu é gratuita.e limitada até 16h.

 

CONFIRA AS OFICINAS/ATIVIDADES:

1. Montando um barco de Motor Elástico (5 a 10 anos): Os visitantes serão convidados a construir um barco com materiais recicláveis e perceber como atua a força elástica na movimentação dos remos, unidos por uma liga.

2. Damas recicláveis (7 a 13 anos): Os participantes construirão um jogo de Damas com materiais recicláveis para se divertir com este jogo de estratégias.

3. Brincando com Edição de Fotos (10 a 14 anos): noções de edição de fotografias com uso do Photoshop

4. Aprendendo a voar (A partir de 7 anos): Que tal fabricar seu avião-pipa e aprender um pouco sobre a história da aviação e aerodinâmica?

5. Oficina de Nós (07 a 11 anos): O grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho” ensina a conhecer e fazer diferentes tipos de nós: qual a utilidade de cada um deles?

6. Pioneira (11 a 16 anos): Mais uma atividade do grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, com montagem de estruturas com bambus ou bastões de madeira

7. Aventura Pelo Corpo Humano (7 a 12 anos): Nesta oficina, os participantes descobrirão, de forma prática e divertida, sobre o funcionamento dos pulmões, a dureza dos ossos, os batimentos do coração, os cromossomos e a genética.

8. CSI- Investigação Criminal (A partir de 6 anos): Nesta atividade, cada participante se transforma em um perito e ajudará a elucidar um crime, coletando impressões digitais, utilizando reagentes para observação, realizando extração de DNA, identificando manchas de sangue, fazendo teste de drogas e descobrindo se houve disparo de armas de fogo.

9. Matemágica (6 a 12 anos): Que tal aprender matemática com truques mágicos e Jogo da Memória?

10. Som no Copo (a partir dos 10 anos): Com materiais recicláveis, os participantes fabricarão amplificadores de som do celular e aprenderão sobre difração sonora
11. Brincando com os 3 R´s (A partir de 8 anos): em uma gincana divertida, os visitantes são estimulados a separar e reaproveitar o lixo.

12. Arco-iris: Branco ou Colorido? (A partir de 8 anos): Venha construir um disco de Newton e perceber como as cores se misturam e separam

13. Criando Mudas (Livre): Na oficina, os participantes aprenderão a construir mudas. PS: importante que cada um traga seu recipiente reciclado ou reutilizado

14. Construindo pilhas a partir de alimentos (A partir de 10 anos): Os participantes construirão pilhas usando moedas, parafusos e restos de alimentos.

15. Pesque e Aprenda (4 a 12 anos): Os visitantes poderão pescar um peixe no Espelho D’água, aprender um pouco sobre ele e depois devolvê-lo ao habitat

16. Diversão com Areia Cinética (a partir dos 8 anos): Nesta oficina, os participantes constroem uma areia cinética, daquelas que é possível moldar e dar formas, e aprendem sobre as propriedades de sólidos, líquidos e gases.

17. Introdução a Robótica (9 a 14 anos): Venha fazer circuitos eletrônicos por meio da plataforma Arduíno.

18. Sinais de Pista (11 a 16 anos): Ministrada pelo grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, consiste em utilizar objetos encontrados no local para sinalizar trilhas.

19. Enxergando e Entendendo As Partes da Célula ( a partir de 7 anos): Que tal observar células ao microscópio e realizar atividades interativas sobre isso?

20. Comida Mateira (11 a 16 anos): O grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho” ensina novas estratégias para preparar comida em acampamento

21. Jardim Sensorial (6 a 10 anos): Que tal aprender sobre as plantas usando cada um dos órgãos sensoriais?

22. Semáfora (11 a 16 anos): Em mais uma oficina do grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, os visitantes aprenderão a usar bandeiras de sinalização e enviar mensagens a longas distâncias

23. Brincando de programar (10 a 14 anos): Com um software didático, os participantes têm noções de programação e criação de games

24. Plantando girassóis (6 a 10 anos): Aqui a meninada vai fazer arte e plantar girassóis.

25. Foguete de garrafa pet (7 a 14 anos): Venha construir e lançar seu foguete feito de garrafa pet

26. Observatório indígena (7 a 12 anos): Como os povos antigos acompanhavam as estações do ano? Venha construir seu próprio Observatório Indígena

27. Relógio solar (8 a 14 anos): Construa seu relógio solar e aprenda a saber as horas apenas pela posição do sol.

Domingo no Baobá

Crédito: Manuela Salazar / INCITI

Uma árvore centenária da espécie Baobá é o marco inicial do Parque Capibaribe. Para incentivar as pessoas a conhecer um novo espaço público será realizada a segunda edição do encontro colaborativo “Domingo no Baobá”, neste domingo (11/09), das 9h às 17h. Assim como na edição anterior, que aconteceu em abril deste ano e mobilizou um grande público, o convite é para que as pessoas vivenciem o Jardim do Baobá, localizado nas margens do rio Capibaribe, no bairro das Graças. É uma oportunidade de sentir o prazer de estar em contato com a natureza e ocupar de forma experimental o espaço com piqueniques, brincadeiras para crianças, atividades artísticas e de lazer, yoga, meditação, pilates, práticas esportivas, entre outras. O Jardim do Baobá é o primeiro trecho do Parque Capibaribe, que se estenderá por 30 km até 2037. O espaço público teve suas obras iniciadas em maio deste ano e está em fase de conclusão. Por isso, os recifenses são convidados a experimentar os equipamentos já instalados: mesa comunitária, bancos, balanços e píer. O acesso ao local pode ser feito pelas ruas Madre Loyola e Antônio Celso Uchôa Cavalcanti, na altura da Estação Ponte D’Uchôa. O Parque Capibaribe é desenvolvido por meio de um convênio entre a Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e o INCITI / UFPE.

 

A iniciativa do encontro colaborativo “Domingo no Baobá” é do INCITI (não é sigla, vem do verbo incitar), grupo de Pesquisa e Inovação para as Cidades, ligado à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que vem promovendo na cidade um programa de ativações das margens do rio Capibaribe com a mobilização de pessoas, grupos, artistas, organizações não-governamentais para que realizem ações diversas. Os que quiserem propor uma atividade coletiva para a programação, precisam preencher formulário online neste link. Para partilhar as experiências, as pessoas são estimuladas a postar nas redes sociais com as hashtags #DomingonoBaoba e #ParqueCapibaribe.

 

O projeto Parque Capibaribe proporciona a recuperação das condições ambientais naturais ao longo do rio e permite uma maior integração do homem com a natureza, o que já pode ser sentido no Jardim do Baobá, um verdadeiro refúgio ambiental, frequentado por capivaras, saguis, lontras, entre outros animais. A árvore baobá é tombada como Patrimônio do Recife desde 1988, tem 15 metros de altura, copa com 10 metros de diâmetro e tronco de cinco metros de perímetro. O solo natural ao redor do baobá foi preservado, reduzindo a área pavimentada no local. A área total do Jardim do Baobá é de 2.200,00m², incluindo passeios e ciclovia.

 

Para dialogar com a grandiosidade da árvore e promover a interação entre as pessoas, três balanços duplos, bancos coletivos e uma mesa comunitária foram instalados no local. A mesa com 10 metros de comprimento, comporta aproximadamente 30 pessoas e estimula o uso compartilhado para piqueniques e jogos de tabuleiro, por exemplo. O espaço ainda conta bancos para aproximadamente 100 pessoas e três balanços duplos para pessoas de todas as idades. Os balanços, com seis metros de altura, tem a intenção de unir pessoas, criar e fortalecer vínculos, pois comportam duas pessoas ao mesmo tempo. Assim, pais e filhos, amigos, namorados podem se divertir juntos. Um píer também é uma novidade da área e possibilita a atração de pequenas embarcações.

 

O Jardim do Baobá ainda receberá plantio de árvores, iluminação especial com cuidado com a vida animal, lixeiras, balizadores para área de pedestres, placas de sinalização e informativas sobre a fauna e a flora local, piso de madeira no píer, câmeras de segurança. Conheça o projeto do Jardim do Baobá neste link

 

PARQUE CAPIBARIBE – O “Jardim do Baobá” é parte do Parque Capibaribe, desenvolvido por meio de um convênio entre a Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e o INCITI / UFPE. O Jardim do Baobá se conectará com a Via Parque das Graças (trecho entre as pontes da Capunga e Torre) e área no bairro do Derby. O Parque Capibaribe tem como diretrizes promover a recuperação das condições ambientais naturais, revelar paisagens do rio, implantar um sistema de mobilidade não-motorizada com passeios, ciclovias, áreas de estar, passarelas e píeres para pequenas embarcações. O Parque se estenderá por todo o percurso do Rio Capibaribe, com articulação de espaços públicos existentes com área de influência de 42 bairros, transformando o Recife para que se torne uma Cidade-Parque capaz de oferecer novas oportunidades e maior qualidade de vida a seus habitantes.

 

SERVIÇO:

Evento: Domingo no Baobá

Quando: Neste domingo, 11 de setembro, a partir das 9h

Onde: Jardim do Baobá, atrás da Estação Ponte D’Uchoa. Indo pela Avenida Rui Barbosa, entrar à direita na rua Madre Loyola ou na rua Antônio Celso Uchôa Cavalcanti.

Quanto: Acesso gratuito