Semana da Água no Espaço Ciência

Vinte oficinas e atividades diferentes movimentam o Espaço Ciência na Semana da Água

 

Com mais de vinte oficinas e atividades especiais, o Espaço Ciência e a Apac (Agência Pernambucana de Águas e Clima) convidam, a partir de segunda-feira (18), a uma reflexão sobre a água. Em experimentos interativos, jogos lúdicos, passeios de barco, disputas e brincadeiras, os visitantes, de todas as idades, podem aprender sobre a importância, a necessidade, as propriedades e características deste elemento fundamental para a vida. Todas as atividades, assim como o acesso ao Espaço Ciência são Gratuitos.

 

Na sexta-feira, 22 de março, celebra-se o Dia Mundial da Água, instituído pela Organização das Nações Unidas – ONU em 1993. Desde o ano passado, a ONU lançou um tema para ser discutido durante a década 2018-2028: “Água para o Desenvolvimento Sustentável”.

 

A Semana da Água é realizada no Espaço Ciência por meio da parceria com várias instituições, como a APAC, Planeta Limpo, CPRH e Compesa. São vinte oficinas e atividades diferentes, além das atrações permanentes do Museu.

 

Os visitantes podem, por exemplo, se divertir em experimentos interativos que demonstram propriedades e características da água; formar nuvens em uma garrafa; participar de uma caça a focos da dengue; realizar um experimento para usar a eletricidade na separação de misturas; construir um filtro natural ou um pluviômetro caseiro.

 

E que tal participar de uma disputa de canoagem, com coleta e separação de resíduos? Ou construir com legos a cidade do Recife a partir de seus rios? Outra opção é fazer um passeio de barco enquanto aprende sobre os efeitos das marés nos manguezais. Chuva ácida, composição de planetas, hidrostática, análise de águas, poluição fluvial, missões astronômicas para buscar planetas habitáveis… Tudo isso será tratado nas diversas atividades propostas.

 

Todos os anos, esta é uma das semanas temáticas que mais atraem visitantes ao Espaço Ciência, com uma média de atendimento a quase mil pessoas por dia.

 

Confira a programação completa (clique aqui)

 

Mas antes confira as oficinas e faixas etárias:

 

1 – Show da Água (todos os públicos): São seis experimentos divertidos e interativos que demonstram propriedades e características da água

 

2 – Canoagem – eliminando resíduos (Ensino Médio e Fundamental): Uma competição que envolve canoagem, coleta e separação de resíduos e a forma como eles impactam no ecossistema.

 

3 – Nuvem na garrafa (Ensino Fundamental I, II e médio): Que tal descobrir como se formam as nuvens usando um experimento que faz surgirem nuvens em uma garrafa?

 

4 – Casa sustentável (todos os públicos): Uma oficina que demonstra algumas formas de como podemos ser sustentáveis e ainda economizar nas contas mensais

 

5 – Desvendando insetos aquáticos (Ensino Fundamental e Médio): Além de conhecer mais sobre vários insetos aquáticos, os visitantes aprenderão sobre o Aedes Aegypti, buscarão focos de desenvolvimento de larvas, coletarão a água e analisarão o material em microscópio.

 

6 – Separação de Misturas e Tratamento da Água Através da Eletrofloculação (a partir do 9º ano do Ensino Fundamental II/Ensino Médio): Os visitantes participarão de um experimento para utilizar a eletricidade na separação de uma mistura.

 

7 – Caça aos planetas com química (Fundamental II): Uma competição divertida na qual os participantes aprenderão sobre os elementos químicos presentes nos diversos planetas, inclusive a água, e depois participarão de uma “caça ao planeta” de acordo com os elementos.

 

8 – Quimicando com H2O (todos os públicos): Quimicando com H2O consiste em uma apresentação repleta de experimentos acessíveis e que estimulam o interesse do visitante para conhecer um pouco mais sobre a área do estudo

 

9 – Recife Refletido em seus Rios (a partir de 12 anos): Com os legos localizados em robótica, a ideia é montar uma base similar ao Recife, a partir da localização de seus rios.

 

10 – O manguezal e a influência das marés (Fundamental 2 e Médio): Com um passeio de parco, os visitantes aprenderão de forma prática e lúdica sobre a influência das marés no manguezal

 

11 – Faça você mesmo (todos os públicos): Que tal construir um filtro natural?

 

12 – Medindo a água da chuva (Fundamental 2 e Médio): Construção de um pluviômetro caseiro usando materiais acessíveis

 

13 – Microscópio caseiro (todos os públicos): Os visitantes vão comparar água potável e água poluída em um microscópio feito com um laser em uma gota de água

 

14 – Chuva ácida (Ensinos Fundamental II e Médio): Os visitantes vão participar de um experimento que mostra como se forma a chuva ácida, com suas causas e consequências

 

15 – Pesque e pense (Ensino Fundamental 2 e Médio): – PARCERIA CPRH

 

16 – Missão Água (Ensino Médio): Que tal conhecer algumas missões de pesquisadores e astrônomos para encontrar planetas possivelmente habitáveis?

 

17 – Parafuso de Arquimedes (Ensino Médio e Fundamental 2): Além de conhecer três experimentos que abrangem os campos de ondas, hidrodinâmica e hidrostática, os visitantes poderão montar seu mini parafuso de Arquimedes

 

18 – Água é vida (crianças de 5 a 8 anos): Os pequenos vão produzir peixes com material reciclável e refletir sobre a relação da água com a vida

 

19 – Medidas para Redução de Poluição Fluviométrica (Fundamental II): Os visitantes vão analisar resíduos na água, fazer desenhos e debater medidas para redução da poluição nos rios

 

20 – Brincando de Analista (Até o Fundamental 1): Os grupos participarão de um divertido jogo de tabuleiro, que inclui análises simples em algumas amostras de água

Econucleo Jaqueira – Oficina de Terrário

foto: Andréa Leal Fotografias

 

A atividade, de educação ambiental, vai mostrar ainda como funciona o ecossistema do terrário e o ciclo da água e do carbono presentes naquele ambiente. É que, ao construir um terrário, a pessoa simula um microambiente em equilíbrio que funciona de forma autossustentável. Nele, é possível observar a interação entre plantas, e também os ciclos da água e do carbono (decomposição). O terrário de ambiente úmido fechado é o melhor exemplar para se observar o ciclo da água. A água presente no solo e advinda da transpiração de plantas é transformada em vapor, quando submetida ao calor ou radiação solar. Essa água, não sairá do recipiente, mas se condensará sobre as superfícies e, assim, regará as plantas e o solo, assegurando a sobrevivência das espécies do terrário. Ou seja, pode ficar tranquilo pois as plantas não irão morrer de sede tampouco de falta de ar, no caso dos terrários fechados, pois ali mesmo acontecerá o milagre da natureza. Então só cabe a você complementar a rega a cada três meses, admirar essa maravilha de cenário e curtir a natureza.

 

A oficina vai trazer também as possibilidades de personalizar os terrários, com a inclusão de objetos pessoais e de adicionar a técnica da água artificial, ou os lagos artificiais, que dão ainda mais naturalidade aos ambientes, detalhes que os tornam únicos e exclusivos.  Na proposta de “faça você mesmo”, a atividade vai proporcionar novas experiências para as pessoas, mostrando outros conceitos associados à natureza e as diversidades de plantas que podem ser usadas no processo de criação (como cactos, pequenos musgos, fitonias, suculentas, entre outras).

 

Focado em uma corrente de pensamento intitulada biofilia (que basicamente envolve a integração do moderno à natureza), o terrário traz novo aspecto fundamental à vida moderna. Nesse caso, o fundamental é a relação dos ambientes com esse estilo de vida natural, em que a natureza e o verde se tornam essenciais e um elemento forte na ambientação, na decoração e no convívio das pessoas. “Podemos criar diversos ecossistemas vivos nos dias de hoje que estão integrados a esses ambientes e que proporcionam espaços aconchegantes. A relação forte da natureza com o homem está cada vez mais à mão em jardins acessíveis e terrários, que, dos grandes jardins às pequenas plantas.

 

Essas oficinas serão realizadas em várias outras oportunidades, sempre com apoio de um influenciador digital parceiro e em locais diferentes, como a Livraria da Praça de Casa Forte, que já abriu espaço para o evento no mês de março. As próximas oficinas serão pagas e a verba será revertida para o Instituto Luz Natural, que irá repassar, por ano, a duas instituições. A primeira ONG a ser beneficiada será o Círculo do Coração, que este ano completa 25 anos cuidando de crianças carentes cardiopatas e suas famílias.

 

A outra parte do projeto são os Terrários Solidários, que também terão sua renda revertida para o instituto e repassadas para as instituições. Pessoas físicas e também empresas poderão adquirir caixas com o kit para produção do terrário com a temática do Pequeno Príncipe. Contendo a frase “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, de Antoine de Saint-Exupéry, o kit traz o vidro do terrário, a planta, uma colher, areia, cascalho, pedras, uma miniatura do Pequeno Príncipe e um manual de instruções. Tudo para curtir montando em casa, no estilo Faça Você Mesmo, dando a sua cara. Tudo focado na corrente de pensamento intitulada biofilia e que traz novo aspecto fundamental à vida moderna, relacionado a um estilo de vida natural, em que a natureza e o verde se tornam essenciais e um elemento forte na ambientação, na decoração e no convívio das pessoas.  O kit será vendido na web e por meio da venda corporativa. Um mimo especial, que com certeza fará tanto sucesso quanto o nosso e que agrega um valor social importante.o lançamento desta fase do projeto será realizado no dia 19 de março.

 

Serviços:

Oficina de Terrário

Local: Econúcleo Jaqueira (Parque da Jaqueira)

Data: 09/02/19

Hora: das 9h às 12h

Valor: Gratuito

Vagas Limitadas.

Tartarugas marinhas na Reserva do Paiva

A fim de preparar os moradores e frequentadores da praia para uma convivência harmoniosa com a natureza e o respeito aos animais, a Associação Geral da Reserva do Paiva realiza no próximo dia 19 de janeiro, uma ação dedicada à preservação das Tartarugas Marinhas, com uma visita guiada a um ninho isolado. A atividade tem como objetivo difundir o trabalho realizado pela AGRP e transformar as crianças em agentes multiplicadores da preservação das espécies, que atualmente estão ameaçadas de extinção. Além da visita, as crianças aprendem a identificar um ninho, participam de brincadeiras lúdicas sobre o tema e conhecem a história da tartaruga Paivinha e sua saga até a desova.  A ação está prevista para iniciar às 08h, na Sede da Associação Geral da Reserva do Paiva, localizada no Parque do Paiva.

 

Neste verão, a orla da Reserva do Paiva foi escolhida, mais uma vez, como ponto de desova de tartarugas marinhas. Só no ano passado, as areias do bairro receberam 19 ninhos, que resultaram em uma média de 60 a 80 filhotinhos de tartarugas por ninho. Desde então, a equipe da AGRP vem realizando o monitoramento e a proteção desses. No nascimento, um filhote ajuda o outro, utilizando-se de movimentos sincronizados que auxiliam na retirada da areia até alcançarem a superfície da praia. Todos saem assim do ninho ao mesmo tempo, diminuindo o risco de predação individual.

 

Em 2015, a AGRP iniciou o trabalho de preservação das tartarugas marinhas e de acompanhamento à desova, com monitoramento de oito quilômetros de praia, das imediações do Parque do Paiva até a Ilha do Amor. Periodicamente, a equipe de limpeza da praia, treinada para identificar os pontos de desova, observa os rastros e a “cama” que elas preparam para a postura de ovos e, após o ninho ser localizado, realizam o isolamento da área.

 

A Associação Geral é responsável pela gestão do bairro planejado Reserva do Paiva e cuida da sua preservação ambiental, além de garantir o bem estar dos moradores e visitantes. Entre suas atribuições está: cuidar do patrimônio, da segurança, da limpeza e conservação do bairro, da sustentabilidade e da gestão da orla. A extensão da localidade abrange 8,5 km de praia, além de rio, área de mangue e de mata.

 

Serviços:

Ação dedicada à preservação das Tartarugas Marinhas

Dia: 19/01/19

Local: Sede da Associação Geral da Reserva do Paiva, localizada no Parque do Paiva.

Hora: 8:00h

Atividades: ações educativas, brincadeiras lúdicas e educativas, contação de história

Egito Antigo na Hora do Terror do Mirabilandia

Já começou a 18ª edição da Hora do Terror, no Mirabilandia, que funciona ao lado do Centro de Convenções, em Olinda. O espetáculo acontece das 17:45h às 19:45h, na área de eventos do parque. O evento sempre atrai e agrada bastante o público jovem.

 

Com o tema Império, o espetáculo conta com 150 pessoas envolvidas na produção, sendo mais de 100 personagens, que vão contar uma história recheada de mistério, suspense, aventura e terror. A diretora geral Cleo Henry informa que a apresentação teatral usará um palco, cinco labirintos temáticos e, também, a conhecida Mansão do Terror, além de muita ação ao ar livre. Rainha de umas das mais antigas civilizações, Cleópatra está de volta não só para dominar as areias do Egito, mas para construir seu exército de escravos, dominar o mundo e fortalecer o seu império.

 

O espetáculo deve reunir cerca de 5 mil pessoas por noite, com previsão de ficar em cartaz até o início de dezembro. O público poderá interagir com os personagens nos núcleos do cenário. A diretora adianta que a personagem principal da trama conduzirá o enredo em uma montagem cheia de efeitos especiais. Um dos destaques é o show pirotécnico que dá início, diariamente, à apresentação.

 

A Hora do Terror 2018 conta com novos personagens, que ensaiam há, pelo menos, três meses. Mas aqueles temidos e que fazem os frequentadores correrem de medo estão garantidos, como Freddy Krueger, Jason, A Família Addams, Leatherface e muitas bruxas, demônios, faunos, mitos de terror e muita aventura e medo. Por isso, não é recomendado para pessoas cardíacas, hipertensas, grávidas ou quem esteja acompanhado de bebês. O parque dispõe de áreas próprias para quem não quiser participar da atração A Hora do Terror, com brinquedos para este grupo de pessoas.

 

A Hora do Terror tem acesso gratuito para quem comprar o passaporte (R$86,00 e meia por R$43,00). O Passaporte Premium custa R$170,00 e dá direito a muitos benefícios, como voltar ao parque quantas vezes quiser durante a temporada da Hora do Terror 2018, tirar fotos com personagens, ocupar lugares mais perto das apresentações.

Ingresso para 3 pessoas custa R$135,00 e para 4 pessoas R$178,00. Os passaportes estão à venda nas bilheterias, nas lotéricas apresentando o número do convênio 20911489 e o identificador 121170, e pelo site do Mirabilandia.

Teatro e muita diversão no Mirabilândia

Neste comecinho de outubro o parque de diversões Mirabilandia comemora o Dia das crianças, com muita diversão e como plus seus visitantes poderão se divertir também com a peça de teatro: fábrica de brinquedos.

 

Quando uma família decide passear e conhecer uma fábrica de brinquedos, um mundo de diversão e magia se abre no Mirabilândia, tendo como anfitriões os mascotes Mike e Otto, que apresentam um universo mágico. Com esta garantia de muita alegria, fica em cartaz até o final de semana do Dia das Crianças o espetáculo Fábrica de Brinquedos, com curta temporada no parque de diversões Mirabilandia, que funciona no Complexo de Salgadinho, ao lado do Centro de Convenções, em Olinda, como  atração infantil nas sextas, sábados e domingo até 14/10, deste mês dedicado aos pequenos. Dia 11/10/18 o parque estará aberto ao público e com encenação da peça.

 

A peça teatral tem mais de 30 pessoas envolvidas na produção, entre elenco e pessoal de apoio. É voltado para as crianças, mas é um entretenimento para toda a família, que pode aproveitar os momentos de lazer para se divertir junto. A encenação começa às 18h de sexta a domingo (e dia 11/10/18), com acesso gratuito para quem já estiver no parque. O ingresso para os brinquedos custa R$ 80 e adulto acompanhando de criança paga meia entrada. No site www.mirabilandia.com.br tem opções de ingressos para famílias, grupos e outras promoções.