Férias no Espaço Ciência

 

Começaram as férias no Espaço Ciência e a novidade é uma exposição que tem o título “Minha Casa tem Ciência?” Em cada um dos ambientes, o visitante descobre que o lar de cada pessoa é um laboratório científico. A mostra é o destaque da programação de férias do Museu, que conta ainda com mais de 20 oficinas, além das atividades e acervo permanentes.

 

A exposição é composta por sala, quarto do casal, quarto da criança, cozinha, banheiro e lavanderia. Em cada ambiente, é possível perceber o quanto estamos sempre rodeados de Ciência: na composição química dos produtos de higiene e de limpeza; nos tipos de fibra que formam cada vestimenta; nos pigmentos que compõem as tintas da parede; nos alimentos que preparamos e comemos; e até nas fezes deixadas no vaso sanitário.

 

Para mostrar isso, a exposição utiliza estratégias diversas: vídeos, jogos, brincadeiras e experimentos. O visitante pode, por exemplo, deitar na cama do casal e assistir um vídeo que mostra a química do amor. Ou se divertir cantando no chuveiro, em um karaokê que fala de Ciência em divertidas paródias. E que tal escrever com uma tinta invisível? Ou medir o pH dos produtos de higiene?

 

Para o diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, “Minha Casa tem Ciência” segue o objetivo do Museu, que é aproximar a população e o conhecimento científico: “Ela revela a Ciência como algo que está bem próximo de nós – em nossa casa e em nosso cotidiano”, diz Pavão.

 

Além das exposições e atrações permanentes do Museu, a programação de férias do Espaço Ciência inclui quase 30 oficinas e atividades distribuídas ao longo do mês. Em média, são oferecidas duas a três oficinas por dia, cada uma delas com 25 vagas. Os interessados devem adquirir sua senha na Recepção, assim como senhas para as sessões de Planetário e passeio de barco.

 

O Espaço Ciência, Museu Interativo de Ciência de Pernambuco faz parte da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado. Funciona no Parque Memorial Arcoverde, de segunda a sexta de 8h às 12h e de 13h às 17h; e nos fins de semana, de 13:30h às 17h. A entrada no Museu é gratuita.e limitada até 16h.

 

CONFIRA AS OFICINAS/ATIVIDADES:

1. Montando um barco de Motor Elástico (5 a 10 anos): Os visitantes serão convidados a construir um barco com materiais recicláveis e perceber como atua a força elástica na movimentação dos remos, unidos por uma liga.

2. Damas recicláveis (7 a 13 anos): Os participantes construirão um jogo de Damas com materiais recicláveis para se divertir com este jogo de estratégias.

3. Brincando com Edição de Fotos (10 a 14 anos): noções de edição de fotografias com uso do Photoshop

4. Aprendendo a voar (A partir de 7 anos): Que tal fabricar seu avião-pipa e aprender um pouco sobre a história da aviação e aerodinâmica?

5. Oficina de Nós (07 a 11 anos): O grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho” ensina a conhecer e fazer diferentes tipos de nós: qual a utilidade de cada um deles?

6. Pioneira (11 a 16 anos): Mais uma atividade do grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, com montagem de estruturas com bambus ou bastões de madeira

7. Aventura Pelo Corpo Humano (7 a 12 anos): Nesta oficina, os participantes descobrirão, de forma prática e divertida, sobre o funcionamento dos pulmões, a dureza dos ossos, os batimentos do coração, os cromossomos e a genética.

8. CSI- Investigação Criminal (A partir de 6 anos): Nesta atividade, cada participante se transforma em um perito e ajudará a elucidar um crime, coletando impressões digitais, utilizando reagentes para observação, realizando extração de DNA, identificando manchas de sangue, fazendo teste de drogas e descobrindo se houve disparo de armas de fogo.

9. Matemágica (6 a 12 anos): Que tal aprender matemática com truques mágicos e Jogo da Memória?

10. Som no Copo (a partir dos 10 anos): Com materiais recicláveis, os participantes fabricarão amplificadores de som do celular e aprenderão sobre difração sonora
11. Brincando com os 3 R´s (A partir de 8 anos): em uma gincana divertida, os visitantes são estimulados a separar e reaproveitar o lixo.

12. Arco-iris: Branco ou Colorido? (A partir de 8 anos): Venha construir um disco de Newton e perceber como as cores se misturam e separam

13. Criando Mudas (Livre): Na oficina, os participantes aprenderão a construir mudas. PS: importante que cada um traga seu recipiente reciclado ou reutilizado

14. Construindo pilhas a partir de alimentos (A partir de 10 anos): Os participantes construirão pilhas usando moedas, parafusos e restos de alimentos.

15. Pesque e Aprenda (4 a 12 anos): Os visitantes poderão pescar um peixe no Espelho D’água, aprender um pouco sobre ele e depois devolvê-lo ao habitat

16. Diversão com Areia Cinética (a partir dos 8 anos): Nesta oficina, os participantes constroem uma areia cinética, daquelas que é possível moldar e dar formas, e aprendem sobre as propriedades de sólidos, líquidos e gases.

17. Introdução a Robótica (9 a 14 anos): Venha fazer circuitos eletrônicos por meio da plataforma Arduíno.

18. Sinais de Pista (11 a 16 anos): Ministrada pelo grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, consiste em utilizar objetos encontrados no local para sinalizar trilhas.

19. Enxergando e Entendendo As Partes da Célula ( a partir de 7 anos): Que tal observar células ao microscópio e realizar atividades interativas sobre isso?

20. Comida Mateira (11 a 16 anos): O grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho” ensina novas estratégias para preparar comida em acampamento

21. Jardim Sensorial (6 a 10 anos): Que tal aprender sobre as plantas usando cada um dos órgãos sensoriais?

22. Semáfora (11 a 16 anos): Em mais uma oficina do grupo “Escoteiros do Mar Duarte Coelho”, os visitantes aprenderão a usar bandeiras de sinalização e enviar mensagens a longas distâncias

23. Brincando de programar (10 a 14 anos): Com um software didático, os participantes têm noções de programação e criação de games

24. Plantando girassóis (6 a 10 anos): Aqui a meninada vai fazer arte e plantar girassóis.

25. Foguete de garrafa pet (7 a 14 anos): Venha construir e lançar seu foguete feito de garrafa pet

26. Observatório indígena (7 a 12 anos): Como os povos antigos acompanhavam as estações do ano? Venha construir seu próprio Observatório Indígena

27. Relógio solar (8 a 14 anos): Construa seu relógio solar e aprenda a saber as horas apenas pela posição do sol.

Oficinas de Artes para Crianças

Foto: Divulgação

 

O Museu da Cidade do Recife preparou uma programação especial para celebrar a 11ª Primavera dos Museus, que acontece entre os dias 18 a 24 de setembro, com a participação de 900 museus do País. Promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), a semana tem o intuito de aproximar o público das instituições, fomentando atividades culturais e de lazer. A programação do MCR nesta edição faz uma homenagem ao religioso e cientista pernambucano Manoel Arruda da Câmara, considerado um dos grandes botânicos do fim do século 18.
Uma animação produzida pela videasta Lúcia Matos sobre o legado deixado por Arruda da Câmara, como os vários desenhos da fauna e da flora pernambucana, será exibido durante toda a semana no Museu. Crianças a partir dos 8 anos também poderão participar no dia 20 de setembro, das 15h às 17h, de uma oficina gratuita de aquarela onde os desenhos do botânico servirão de inspiração.
Além da oficina de aquarela, a programação infantil conta com a oficina de pintura soprada no dia 23 de setembro, das 10h às 12h, onde o tema trabalhado será a exposição “1817 – Revolução Republicana”. Após a visitação guiada pela exposição que marca o bicentenário da revolta, retratando os acontecimentos da época e sua relação com o presente, a garotada será convidada a soltar a imaginação com sopros e tintas.

BANDEIRAS – O público que visitar o Museu durante toda a semana poderá participar, ainda, independentemente da idade e do dia, da oficina “Nossas Bandeiras”. A oficina faz parte da exposição sobre 1817 e convida o visitante a criar e expor a sua própria bandeira – há papel e lápis de cor/cera para a empreitada e um varal para que a obra seja colocada. A ideia é que cada um faça sua bandeira e exponha seus ideais revolucionários.
O MCR vai promover, ainda, durante a 11ª Primavera dos Museus, oficinas gratuitas voltadas especialmente para alunos de escolas do Recife e por isso não entram na grade aberta ao público.

SERVIÇO: 
Museu da Cidade do Recife (Praça das Cinco Pontas, S/N Forte das Cinco Pontas – São José)
Informações: (81) 3355-6871

** Oficina de aquarela experimental para crianças
Dia 20 de setembro, das 15h às 17h
Crianças a partir dos 8 anos
** Oficina de Pintura Soprada
Dia 23 de setembro, das 10h às 12h
Crianças a partir dos 8 anos
** Oficina Nossas Bandeiras 
De 19 a 24 de setembro, das 9h às 17h, com opção de visita monitorada pela exposição “1817 – Revolução Republicana”
Para todas as idades
** As inscrições para participar das oficinas devem ser feitas pelo e-mail educativomcr@gmail.com. O interessado precisa informar qual atividade deseja participar.
Expo: 1817 – Revolução Republicana

Crédito: MCR/divulgação

 

Se você fosse criar uma bandeira para o seu colégio, como seria? E para sua sala de aula? Ou mesmo para o bairro onde mora ou sua equipe esportiva? De quais cores seria, quais desenhos teria? Esse desafio é proposto aos visitantes da exposição “1817 – Revolução Republicana“, no Museu da Cidade do Recife, localizado no Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José, região central do Recife.

 

 

Inaugurada quando o Recife completou no 480 anos, no dia 12 de março, a exposição já contabiliza dezenas de bandeiras feitas pelos visitantes, principalmente por crianças e jovens estudantes. Essas imagens compõem um varal montado na ala da mostra dedicada às bandeiras, onde estão expostas a da revolução pernambucana e outras que inspiraram o processo republicano. No local, há cartolina e lápis de cor para a empreitada. “A ideia é que cada um faça sua bandeira e exponha suas ideias revolucionárias“, explica a diretora do museu, Betânia Correa de Araújo.

 

 

A exposição, organizada pelo Museu da Cidade em parceria com o Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP), é dividida em cinco eixos e possui mediadores para receber escolas e espectadores em geral. Abrindo a visitação, a sala “Revoluções” mostra, através de textos e imagens históricas, o cenário que fez ebulir os ideais revolucionários. O ponto de partida é uma projeção com os nomes dos 150 homens presos no Forte de São Tiago das Cinco Pontas.

 

 

No segundo eixo, o visitante faz um passeio ao Recife do início do século XIX, então chamado de Vila de Santo Antonio do Recife de Pernambuco. Os desenhos do pintor e desenhista francês Jean-Baptiste Debret e do viajante e escritor francês Louis-François de Tollenare foram utilizados na construção de vídeos para mostrar ao visitante o cotidiano de um vila no período da revolução.

 

 

O terceiro eixo, chamado “Dezessete“, é dedicado à Revolução. Estão expostos documentos e objetos históricos pertencentes ao IAHGP, entre eles, a espada do Leão Coroado e a primeira prensa que chegou ao Recife na primeira metade do século XIX. A exposição exibe também fac-símiles do Preciso (documento para nortear a ação do governo).

 

 

Em seguida, no quarto eixo, Cidade Memória, 12 vídeos com depoimentos de historiadores mostram os lugares onde a revolução se fez presente de forma mais próxima. São locais do Recife atual exibidos em curtos vídeos – em cada deles, um historiador comenta o episódio ali vivido. Entre esses endereços, está o próprio Forte das Cinco Pontas. Outros locais são o Seminário de Olinda, o Quartel do Exército (onde hoje se localiza o prédio do INSS, na Av. Dantas Barreto) e o Forte do Brum, onde se refugiou o então governador da capitania, Caetano Pinto.

 

 

Serviço

“1817 – Revolução Republicana”

Visitação: terça a domingo, das 9h às 17h, até 5 de março de 2018

Local: Museu da Cidade do Recife – Forte das Cinco Pontas, São José, Recife.

Ingresso: gratuito

Curadoria: Maria de Betânia Correa de Araújo

Participação : Marcus Carvalho, Mateus Simon Samico, Sandro Vasconcelos, José Luiz Mota Menezes, George Cabral, Lúcia Matos, Leonora Lacerda e Jacaré Vídeo.

Concepção Visual: Raul Kawamura

Informações: 81. 3355-9558 – http://museudacidadedorecife.org/

10ª Primavera dos Museus

 

Em Recife este fim de semana, o calendário cultural da cidade está com a agenda cheia. Até domingo  museus municipais, como o Museu da Cidade do Recife/Forte das Cinco Pontas, MAMAM (Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães), Memorial Luiz Gonzaga, irão contar com uma programação especial, dentro da 10ª Primavera dos Museus, com diversas oficinas, exposições, exibição de filmes, debates e encontros musicais.

 

No Murillo La Greca:

na quinta (22/09/16), das 14h às 17h tem a Oficina de Mobgrafia, uma atividade que irá proporcionar aos jovens e adultos a chance aprender a exercitar um olhar mais técnico sob as câmeras de seus celulares, tablets e outros dispositivos mobile. A oficina também acontece na sexta (23/09/16), no mesmo horário. À noite, a partir das 19h, o público está convidado a conhecer o projeto Pintando Melado, com Aula Show de Gastronomia e Pintura em Cerâmica, uma atividade que envolve uma volta no tempo da época da cana-de açúcar e seus derivados, além da presença que ela exerce até hoje na atuação dos trabalhos de Cerâmica de Lorane Barreto e da Culinária de Cecília Montenegro.

 

No Museu da Cidade do Recife/Forte das Cinco Pontas:

na quinta (22/09/16), das 10h às 10h30, acontece a contação de história Doce Baú, uma narração de episódios da história pernambucana teatralizada a partir de elementos da cultura do açúcar. Tem reapresentação na sexta-feira (23/09/16), das 11h às 11h30. À noite, às 19h, acontece a abertura da exposição Autos retratos, do arquiteto, urbanista e artista plástico Luiz Rangel. Nesse trabalho, ele faz uma crítica à sociedade refém dos veículos, com poucas interações interpessoais e espaço reduzido para pedestres e ciclistas, através pinturas que registram o cotidiano da cidade. De 23 a 25 de setembro, a exposição poder ser visitada das 9h às 17h. A exposição Doc(e) Recife, também estará em exibição durante o evento, com visitas guiadas no mesmo horário.

 

Na sexta (23/09/16) o público confere na parte da tarde, das 14h às 16h, a ação educativa Adocicando, uma visita teatralizada a partir de personagens da cultura do açúcar.

 

No sábado (24/09/16), tem exibição de vídeos, filmes educativos e representativos do período do desenvolvimento da produção da cultura do açúcar no Brasil. A atividade é voltada para adultos e crianças a partir dos 7 anos e acontece das 11h às 12h. Toda a programação no MCR durante o evento é gratuita.

 

No MAMAM (Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães):

na quinta, 22/09/16, das 14h30 às 16h30, acontece a oficina Stencil, destacando a concepção dos Ladrilhos Hidráulicos do início do século XX do MAMAM.

 

No sábado, 24/09/16, a equipe do Educativo do museu promove o Encontro, uma ação que reúne música, poesia e bazar, a partir da memória e cultura da Boa Vista, das 15h às 18h. No pátio do museu,  terá uma exposição realizada pela a oficina Fotografia: pensando a cidade e suas cultura.

 

No último dia do evento, domingo (25/09/16), também das 15h às 18h, tem o Cineclube com Debate, com exibição de filmes onde o contexto cultural da cidade é visto através do Cinema Pernambucano. Toda a programação do MAMAM durante o evento é gratuita.

 

O Memorial Luiz Gonzaga também traz uma programação especial para o público.

Na quinta (22/0916) e na sexta (23/09/16), o espaço convida a todos para conferir, das 9h às 17h, uma exposição que conta com um acervo Luiz Gonzaga, com fotos, discos, músicas, vídeos, cronologia, instrumentos musicais e objetos da cultura sertaneja. Das 10h às 16h, acontecem as visitas monitoradas por mediadores músicos tocando  canções de Luiz Gonzaga, apresentando de forma divertida o legado do Rei do Baião.

 

SERVIÇO:


10ª Primavera dos Museus

 

Programação:

 

- Murillo La Greca


QUINTA (22)

14h às 17h – Oficina de Mobgrafia

19h – Exibição de Filmes + Projeto Pintando Melado.

 

SEXTA (23)

14h às 17h – Oficina de Mobgrafia

 

SÁBADO (24)

14h às 17h – Oficina  ReciclArte

 

 - Museu da Cidade do Recife/Forte das Cinco Pontas

 

QUINTA (22)

10h às 10h30 -  Contação de história Doce Baú

19h – Abertura da exposição Autos retratos

 

SEXTA (23)

14h às 16h – Visita teatralizada “Adocicando”

11h às 11h30 – Contação de história Doce Baú

 

SÁBADO (24)

11h às 12h – Exibição de vídeos do período do desenvolvimento da produção da cultura do açúcar no Brasil.

9h às 17h – Visitação Doc(e) Recife

9h às 17h – Visitação Autos Retratos

 

DOMINGO (25)

9h às 17h – Visitação Doc(e) Recife

9h às 17h – Visitação Autos Retratos

 

 - Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – MAMAM

 

QUINTA (22)

14h30 às 16h30 – Oficina Stencil: destacando a concepção dos Ladrilhos Hidráulicos do início do século XX do Mamam

 

SÁBADO (24)

15h às 18h – Encontro

Exposição da oficina Fotografia: pensando a cidade e suas culturas

 

DOMINGO (25)

15h às 18h – Cineclube com Debate

 

- Memorial Luiz Gonzaga

 

 QUINTA (22) E SEXTA (23)

9h às 17h – Exposição Luiz Gonzaga

10h às 16h – Visita Monitorada com músicos tocando canções de Luiz Gonzaga

Culinária no Museu

Nestas férias de julho as crianças poderão fazer uma oficina diferente, gostosa e nutritiva, que tal aprender a cozinhar e conhecer um pouco mais sobre os alimentos, os ingredientes e as etapas de preparo?!

 

Uma das formas mais eficientes para as crianças tomarem gosto pelo cardápio saudável é conhecendo melhor o que ingerem. A proposta da oficina é trazer uma experiência de culinária, onde os participantes acompanhem um processo de transformação dos ingredientes em alimentos. A idéia é que se trabalhe de forma lúdica a forma de pensar no que comemos, sabendo a sua origem e o trabalho que foi realizado para que ele chegasse a nossa mesa.

 

O curso será ministrado pelo gastrônomo Téo Xavier, que atualmente comanda o Armazém Xavier (buffet, consultoria e produção de alimentos), que tem como cliente os estabelecimentos BarChef e O Pescadeiro.

 

Serviços:

Data: 19, 20 e 21/07/16

Hora: 8:30h às 11:30h – 13:30h às 16:30h

Idade: 5 a 12 anos

Local: Museu do Estado de Pernambuco – Av. Rui Barbosa

Valor: R$70,00 (diária) ou R$180,00 (3 oficinas) – desconto para irmãos e grupos

Turma de 20 alunos

OBS: Todo o material já estará incluso.

Inscrições e informações: contato.armazemxavier@gmail.com ou 81. 98875-8801