Tom

 

TOM

Estava com saudades de postar Dicas de Livros e para comemorar que hoje é o Dia da conscientização pelo Autismo e o Dia Internacional do Livro Infantil venho com uma dica de um Autor e ilustrador que gosto bastante. Suas histórias tem sempre  uma mensagem bonita, sem ser piegas e suas ilustrações são marcantes e bem significativas. Conheci há algum tempo e desde então venho garimpando os seus livros e cada vez me apaixonando mais, pelas palavras e pelos traços.

 

O livro de hoje eu vou falar a minha opinião, confesso que tentei confirmar minhas impressões com o autor, mas não obtive êxito, mas pesquisei e descobri que ele tem um filho autista então acredito que realmente seja este o assunto âncora da história do livro.

 

A ilustração traz o traço característico do ilustrador, e faz uma relação entre o mundo real e o mundo dos sonhos, da imaginação.

E a história é sobre a história de Tom, que ao meu ver é uma criança autista. E ele faz reflexões sobre a inserção de Tom no dia a dia da família e na forma de se relacionar com seus parentes e com o mundo. Como podemos conviver, entender, aceitar e respeitar o próximo, mesmo que este seja para nós tão distante… É quando o amor une os pontos e fecha os círculos da nossa vida!

 

Já tinha terminado de escrever o post quando encontrei este depoimento do autor sobre o livro, me apaixonei ainda mais!

 

“Todos tentam entender Tom. A mãe faz comida com cheiro bom. O pai canta rock and roll. O vovô conta tantas histórias. Tia Léa pintou o cabelo de azul. E o Zeca continua a enroscar carinho nas pernas. E Tom? Parece nem perceber”… e por aí vai, numa mistura boa de poesia, sensibilidade e surpresa.

 

Pois, à primeira vista, aparentemente você acha que sabe que se trata de um menino nestas condições. Mas, depois, parece que ali está um pouquinho de todos nós, de todas as crianças, com seus sonhos guardados num canto, com algo que simplesmente não consegue expressar.

 

“A história do Tom faz parte da minha vida, todas minhas histórias tem um pedaço de mim. Talvez o Tom seja eu mesmo que sempre tive o desejo de voar”, revelou André mais um pouquinho.

 

O autismo está presente no livro, sim, mas também pode se transformar em tantas outras coisas porque a ficção permite tudo. Calar, rir, pensar, chorar, sentir, desenvolver sensibilidades. Quero trabalhar para isso.”

 

Sinopse:

A história do menino Tom é contada por seu irmão, que sempre o observa intrigado: “Por que Tom não brinca? Por que Tom não diz o que sente? Onde Tom guarda todos os seus sonhos?”. Até que um dia, Tom chama seu irmão para que conheça o seu segredo e assim possam, de verdade, se aproximar.
Ficha Técnica:

Autor: André Neves

Ilustrador: André Neves

Editora: Projeto Editora

Idade: 8 a 9 anos

Faça Seu Comentário