Musical “A Giola”

O espetáculo infantojuvenil “A Gaiola” faz duas apresentações no Recife

A peça é uma adaptação da obra de Adriana Falcão e conta uma história de amor e separação entre uma menina e um passarinho.

 

Idealizado e dirigido por Duda Maia, o premiado espetáculo musical infantojuvenil “A Gaiola“, é sucesso de público e de crítica. É uma adaptação do livro homônimo escrito por Adriana Falcão e indicado ao Prêmio Jabuti em 2014. A dramaturgia do espetáculo foi criada pela própria autora em parceria com o ator e dramaturgo Eduardo Rios. A peça tem direção musical de Ricco Viana, assistência de direção de Fábio Enriquez, figurino de Flávio Souza e cenário do artista plástico João Modé.

 

Encenada pelos atores-cantores, Carol Futuro e Pablo Áscoli, o espetáculo conta a história de amor, amizade e liberdade entre uma menina e um passarinho. No palco, as personagens iniciam uma história de amor quando o passarinho cai ferido na varanda da casa da garota, que se dedica a cuidar dele. À medida que vão convivendo, eles se apaixonam. O passarinho fica curado, mas, na hora da despedida, ele pede para que a menina o aprisione em uma gaiola. Um dia, a menina flagra o passarinho na gaiola, encantado com o mundo lá fora. A partir daí eles aprendem que a tentativa de prender o amor pode ser inútil.

 

O musical “A Gaiola” deu início à trilogia “Três Histórias de Amor para Criança”, em 2016. No início deste ano, Duda Maia estreou o segundo espetáculo musical da trilogia, “Contos Partidos de Amor”. Entre 2016 e 2017, “A Gaiola” fez turnê por Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre, além de apresentações São José da Barra e Uberlândia, em Minas Gerais. O espetáculo também fez turnê internacional na África e em Portugal. A peça foi a grande vencedora dos principais prêmios de teatro infantojuvenil de 2016: Prêmio de Teatro CBTIJ (sete categorias), 5º Prêmio Botequim Cultural (cinco categorias) e Prêmio Zilka Sallaberry (três categorias).

 

FICHA TÉCNICA:

 

Baseado no livro homônimo de Adriana Falcão

Adaptação e letras: Eduardo Rios e Adriana Falcão

Direção e Roteiro: Duda Maia

Diretor Assistente: Fábio Enriquez

Elenco: Carol Futuro e Pablo Áscoli

Direção musical e trilha original: Ricco Viana

Design de som: Vitor Osório

Cenário: João Modé

Iluminação: Renato Machado

Figurino: Flávio Souza

Coreografia Aérea: Leonardo Senna

Identidade Visual: Leonardo Miranda

Idealização: Camaleão Produções Culturais

Produção: Palavra Z Produções Culturais

Direção de Produção: Bruno Mariozz

Produção Local: Fervo Projetos

 

SERVIÇOS:

A Gaiola

Data: 24 e 25/11/18

Local: Teatro Santa Isabel

Hora: 16:30h

Ingresso: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia-entrada)

“Três Marias” para encantar o público Recifense

A CAIXA Cultural Recife vai receber o espetáculo musical infantojuvenil Três Marias, da Cia Teatral Crias da Casa, em curta temporada, com sessões nos dias 27 de outubro, 03 e 04 de novembro de 2018. No enredo, uma trupe mambembe se desdobra em vários personagens para contar histórias de amor e de aventura.

 

A peça lúdica e poética utiliza as linguagens da farsa e do musical para retratar a saga de Antonio Maria, Zé Maria e Maria Aparecida ao contar o principal enredo: um grande amor entre um anjo da guarda, Gabriel, e sua tutelada, a jovem Janaina. Premiada com os troféus de melhor espetáculo e figurino, o espetáculo foi recordista de indicações ao Prêmio Zilka Sallaberry em 2013, concorrendo em nove das 10 categorias.

 

A trilha sonora de Três Marias possui 13 músicas originais, compostas especialmente para o espetáculo por Denise Peixoto e Aline Peixoto, respectivamente mãe e filha, que também assinam a direção musical. O texto é de Gabriel Naegele, responsável ainda pela direção geral, ao lado de Maria Vidal. No elenco estão Aline Peixoto, Jordi Marchon, Denise Peixoto, Gabriel Naegele e Leo Thurler.

 

O cenário, idealizado também por Gabriel Naegele, não usa coxias para as trocas de adereços e de personagens: tudo acontece diante do público. Há em cena malas e caixas de diversos tamanhos, utilizadas pelos ‘menestréis’, e um baú gigante de madeira que se abre apresentando um pequeno palco, de onde saem dois atores, seus instrumentos musicais e outros adereços. O figurino de Leo Thurler é multicolorido e criado a partir de retalhos, pequenas peças de brinquedos, variadas sucatas customizadas, centenas de botões e elementos de diversas origens com seus usos modificados, numa profusão de texturas e cores. A iluminação é de Ricardo Lyra Jr.

 

Idealizado e realizado pela Cia. Teatral Crias da Casa, grupo carioca com 10 anos de atuação, Três Marias foi apresentado em mais de 25 cidades no país, já tendo passado por Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Amazonas, Santa Catarina e Paraná.

 

Oficina Crias da Casa:

Os integrantes da Cia Crias da Casa vão oferecer uma oficina para atores ou pessoas interessadas em Artes Cênicas. O objetivo é a construção de um ambiente de troca de experiências sobre o fazer teatral, que vai se estabelecer a partir do processo de criação de Três Marias. Serão cinco eixos temáticos: “O espetáculo e seus constituintes”, “Estética teatral”, “O corpo na cena”, “A busca da verdade cênica” e “A musicalidade do ator”.

 

A oficina será realizada no dia 1º de novembro, das 13h30 às 18h30, na CAIXA Cultural Recife. Há 25 vagas disponíveis, mas para participar é preciso ter pelo menos 14 anos. As inscrições podem ser feitas através do e-mail: gentearteirape@gmail.com

 

Serviço:

musical infantojuvenil “Três Marias”, com a Cia Crias da Casa

Local: CAIXA Cultural Recife – Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife

Data: 27 de outubro, 3 e 4 de novembro de 2018

Horários: sábados (27/10 e 03/11), às 16h e às 19h; domingo (04/11), às 11h e às 16h

Duração: 55 minutos

Informações: (81) 3425-1915

Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Bilheteria: Aberta às 9h do dia 26/10 para sessões do dia 27/10; e às 9h do dia 02/11 para sessões de 03 e 04/11

Classificação: Livre

Capacidade: 80 lugares

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: CAIXA

 

Um menino num rio chamado tempo

 

Começa nesta semana, uma curta temporada do espetáculo teatral: “Um menino num rio chamado tempo“. O espetáculo traz na poética do teatro de formas animadas, um menino que parte num rio em busca de seu crescimento. Sonhos, desejos, medos, afetos e a morte são fatores que vão sendo expostos no percurso do rio até chegar às franjas do mar numa grande aventura poética. Atores transformam-se em músicos e menestréis para contar a história de um menino que flui como um rio e se transforma em algo maior, o mar.

 

SINOPSE
                Um menino num rio chamado tempo, é um espetáculo infantil, o qual traz o homem inserido dentro do espaço “tempo”. A morte, a vida, os sonhos, os desejos, a estrada que o homem percorre desde seu nascimento até o findar de sua vida.
 
    A poética consiste em trazer o tempo como um rio, fluído e efêmero. O rio simbolicamente a estrada, o percurso da vida, e o mar o ponto final ou o início de algo maior. O espetáculo utiliza o teatro de formas animadas para contar a história a partir de músicas e poesias, buscando dialogar com a criança, além de despertar sua curiosidade através das simbologias contida na narrativa do enredo.

 

SERVIÇO:

ESPETÁCULO: Um menino num rio chamado tempo.
GÊNERO: Infantil e de formas animadas
DURAÇÃO: 40 min.

INGRESSOS: R$ 20,00 e R$ 10,00.
DIAS:  14 e 21/10/18 ( domingos)
HORÁRIO: 16h.

LOCAL: Teatro Joaquim Cardozo. ( Estacionamento gratuito)

FICHA TÉCNICA:
DIREÇÃO: Miro Ribeiro
DIREÇÃO MUSICAL: Cynthya Dias / Miro Ribeiro
ILUMINAÇÃO: João Victor
ATORES/CONTADORES: Bruna Luíza Barros/ Cynthya Dias/ Miro Ribeiro
ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO: Patrícia Santos/ Narelly Valença
PRODUÇÃO: Grupo Longânime; NUPETI (Núcleo de Pesquisa em Teatro para Infância- UFPE).

Pintando o 7 : Bichos Vermelhos

Foto: divulgação

Neste último final de semana das férias terá o encerramento do Projeto Pintando o 7, programação especial na Caixa Cultural Recife, com a apresentação do espetáculo de teatro de bonecos Bichos Vermelhos, inspirado no livro homônimo da escritora pernambucana Lina Rosa, e dirigido por Adriana Telg. Com duração de 50 minutos, a peça será encenada no sábado e no domingo, pela Cia Pia Fraus, de São Paulo, o espetáculo destaca, com humor e poesia, a preservação da natureza e o risco da extinção de alguns animais da fauna brasileira, que fazem parte de uma lista vermelha divulgada pela União Internacional para a Conservação da Natureza -UICN-. O tamanduá-bandeira, a codorna-buraqueira e o macaco-prego-galego ganharam versões em bonecos, confeccionados por Dino Sato. No espetáculo, três atores manipulam mais de 20 bonecos, com o objetivo de conscientizar o público, de maneira lúdica e suave, sobre a atenção e o cuidado com a natureza e com o meio ambiente que todas as pessoas devem ter.

 

Em 35 anos, a companhia Pia Fraus, que significa, no latim “uma mentira contada com boas intenções”, produziu dezenas de espetáculos, fez turnê em 24 países e participou dos principais festivais nacionais e internacionais de teatro. A companhia, formada por especialistas em teatro, dança, teatro de bonecos e de máscaras, circo e artes plásticas, tem como características marcantes o trabalho com a não-linearidade, o pouco uso da palavra, a força nas imagens e a relação entre o boneco e o ator. A dramaturgia do grupo é assinada por Beto Andreetta, um dos fundadores da companhia.

 

O projeto Pintando o 7 é uma realização da {Fervo} Projetos Culturais, sob a curadoria de Iris Macedo, e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal. Todos os espetáculos são de classificação livre e têm os preços acessíveis e fixos de R$ 10, o ingresso inteiro, e de R$ 5, a meia-entrada. Vale ressaltar que os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria da CAIXA Cultural Recife, sempre a partir das quintas-feiras da semana em que o espetáculo acontece. Clientes e funcionários da Caixa Econômica Federal possuem desconto de 50% no valor dos ingressos.

 

O último workshop da temporada é o de Criação de Bonecos, que acontece no dia 29 de julho, das 15 às 17h, para crianças de 4 a 11 anos e adultos, na sala de oficina 1. Comandado por Beto Andreetta, a oficina tem o objetivo de apresentar formas simples e criativas para adultos e crianças que queiram confeccionar bonecos, a partir de materiais recicláveis, respeitando o meio ambiente e ajudando a ampliar a consciência ecológica e sustentável dos participantes.

 

Serviços:

Atração: Espetáculo Bichos Vermelhos
Quando: sábado (28/07/18) - às 16h e às 18h, e no domingo (29/07/18) às 11h.
WorkShop: 29/07/18, das 15 às 17h, para crianças de 4 a 11 anos e adultos, na sala de oficina 1
Local: Caixa Cultural Recife, Marco Zero – Recife – PE
Ingressos: Espetáculo – R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia)
Patati Patatá em Recife

Foto: Divulgação

 

E nestas férias quem estará por Recife é a dupla de palhaços mais  famosos do Brasil: Patati e Patatá, com a turnê “Sorrir e Brincar”!!!!

 

Durante 75 minutos, Patati Patatá mostram canções famosas de seu repertório, como “Dança do Macaco”, “Lôro” e “Ronco do Vovô”, além de grandes clássicos do universo infantil: “Tindolelê”, “Piuí Abacaxi” e “Ursinho Pimpão”, entre outros. No palco, os palhaços são acompanhados por dançarinos em um cenário colorido que propõe aos espectadores uma viagem ao lúdico.

“Sorrir e Brincar” traz os ingredientes característicos de Patati Patatá: alegria, humor ingênuo e carinho com as crianças. Um espetáculo para toda a família, com diversão garantida”, diz o diretor artístico, Rinaldi Faria.

SERVIÇO

Patati Patatá em “Sorrir e Brincar”

Dia 21 de julho de 2018 (sábado), às 16h

Teatro Guararapes – Centro de Convenções de Pernambuco

Informações: 81. 3182-8020

 

Ingressos:

Plateia Especial: R$104,00 (inteira) e R$52,00 (meia)

Plateia: R$94,00 (inteira) e R$47,00 (meia)

Balcão: R$84,00 (inteira) e R$42,00 (meia)

* À venda na bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia e www.eventim.com.br

 

Classificação: Livre

Duração: 75 minutos

Realização: Rinaldi Produções

Produção Nacional: Síntese Produções

Produção Local: Art Rec Produções