Como escolher livros infantis para seu filho?

Foto: Arquivo pessoal Dicas Miúdas

 

É com grande alegria que eu comunico a vocês que minhas queridas amigas e colaboradoras Luciana Hodges e Alena Nobre estão de volta ao Dicas Miúdas, com textos sempre muito interessantes para nos ajudar com nossos filhos! E começando esta “nova temporada” elas trouxeram um tema que eu particularmente adoro: Livros! Você estimula seus filhos a lerem? Eles possuem livros adequados a suas faixas de idade? Vejam algumas dicas de como escolher corretamente os livros, que elas trouxeram e eu aproveitei que estive na feira de livros Eu Amo Ler, que tem ótimos preços e uma boa variedade de livros, e trouxe umas opções para ilustrar a matéria, boa leitura!

 

Uma pequena biblioteca de livros infantis em casa é um incentivo para que os nossos filhos desenvolvam a leitura. A habilidade de ler é essencial tanto para a vida escolar, já que todas as matérias dependem de leitura e interpretação de texto, quanto para a vida pessoal de modo geral.

 

Ainda mais importante que isso, ter livros em casa incentiva os filhos a GOSTAR de ler. Como a leitura vai ser importante e inevitável ao longo da vida toda, o ideal é que esteja bem longe de ser algo desagradável, não é mesmo?
Resolvemos dar uma mãozinha pra ajudar vocês a escolherem, dentro de tanta variedade que existe no mercado, que tipo de livros dar de presente às suas crianças (olha o natal chegando, gente!). Sabemos que leitura é um gosto muito pessoal, então pensamos em sugerir alguns critérios que vão facilitar as suas escolhas.

 

Para crianças de todas as idades:

A regra básica é que a leitura seja fonte de prazer. Se os livros de casa forem vistos como uma extensão das obrigações escolares, muito provavelmente terão o efeito contrário ao que se propõe, e serão um desestímulo à leitura. Em casa você deve favorecer que a leitura seja associada à diversão, um entretenimento lúdico que é quase uma brincadeira!

 

Para os pequenos a sugestão são livros com fantoches, com botões musicais e que narram a história e livros resistentes, como os de banho, que são de plástico.

 

Para crianças de 0 a 3 anos:

Dê preferência a livros feitos com materiais mais duradouros e menos delicados. Nessa idade seu filho vai manuseá-los mais grosseiramente, jogar no chão, amassar, morder, sacudir, como faria com qualquer brinquedo. Faz parte do aprendizado dele e da exploração do mundo.

 

Os livros feitos para essa idade dão ênfase às ilustrações, e frequentemente são focados em conceitos que as crianças estão aprendendo, tais como cores, números, animais, alimentos, formas e texturas, etc.

 

Os livros mais interativos são bem interessantes nessa fase. A criança pode pressionar, abrir abas, apertar botões, tocar, etc. É um bom modo de manter a atenção delas de um jeito divertido.

 

Livros com personagens conhecidos, como os da Turma da Mônica podem aumentar o interesse da criança. Livros interativos com quebra cabeças. Livros com personagens conhecidos da TV e é claro que clássicos como Peter Pan e Pinóquio, dentre outros.

Para crianças de 4 a 7 anos:

Nessa idade não podem faltar os livrinhos com rimas. Eles são muito interessantes, pois ajudam no processo de alfabetização. As rimas ajudam a criança a refletir sobre os sons da fala, e a fazer a relação entre as letras e os sons. Essa habilidade de pensar sobre a estrutura sonora das palavras é essencial para que ela se alfabetize.

 

A criança nessa idade costuma ter seus filmes e programas de televisão favoritos. Em geral, há livros sobre os mesmos temas e personagens, que podem ser atraentes para eles.

Os contos de fadas e histórias tradicionais também começam a ser mais apreciados nessa idade.

 

Livros que tragam curiosidades sobre um tema específico, como é o caso dos dinossauros, que geralmente conquista todas as crianças, principalmente os meninos. Livros com perguntas curiosas e suas respectivas respostas. E livros com assuntos do cotidiano, como por exemplo lavar o cabelo, mas contado de forma diferente e divertida.

Para crianças maiores:

Crianças em torno dos 8 anos de idade já começam a ter suas preferências mais definidas. Podem participar no processo de escolha dos livros, selecionando assuntos, histórias, personagens, que mais lhes agradem.

 

O que não pode faltar numa biblioteca caseira bem “balanceada”:

 

  • · Livros que abordem valores importantes para a família. Cada uma tem os seus. Que valores você quer transmitir a seus filhos? Quais são aqueles que você prioriza? Bondade, Honestidade, Amizade, Tolerância, Perseverança, Respeito à diversidade? Procure livrinhos com histórias que falem sobre eles. Há muitas opções legais no mercado.

 

  • · Livros que tratem de assuntos comuns no dia a dia das crianças. Leve em consideração a fase do desenvolvimento. Por exemplo, há livros que falam sobre medo de dormir sozinho, sobre socialização, sobre virar irmão mais velho, sobre ir para a escola pela primeira vez, sobre mudar de escola, ou mudar de cidade… o que o seu filho está vivenciando ultimamente, ou está prestes a vivenciar? Com certeza há livrinhos falando sobre isso.

 

  • · Livros que falem de sentimentos. Ninguém nasce sabendo nomear o que está sentindo, e muito menos como lidar adequadamente com as emoções. Há livros sobre as emoções consideradas boas, e sobre aquelas que não gostamos de sentir, como medo, timidez, ciúmes. Ler pode ser bem menos ameaçador para a criança do que conversar sobre o assunto, de primeira. Aliás, o livro pode ser um bom começo para muitas conversas sobre o tema.

 

  • · Livros que estimulem a criatividade e a curiosidade. Muitos livros ensinam novas habilidades, como desenhar, cozinhar, fazer dobraduras, etc. Alguns são recheados de atividades para os pequenos. São livros ótimos de se ter à mão em viagens, consultórios médicos e tardes chuvosas, para distrair as crianças.

 

  • · Pra finalizar esse post, um toque muito especial: não podem faltar livros que pertenceram aos pais! Se você não tem a edição original do(s) livro(s) que costumava amar na infância, pode comprar um igual para seu filho. Afinal, o bom exemplo do hábito da leitura começa nesse compartilhar. Qual livro marcou a sua infância? Seus filhos vão adorar saber mais sobre você e seus gostos quando era criança! Vai render boas conversas e, de bônus, o fortalecimento do seu vínculo afetivo com ele.

Livros de atividades são bons para todos os momentos, principalmente quando vamos sair para um médico ou restaurante. Pode ser uma atividade artística, como ensinar a criar bonecos de massinha ou desenhar bonecos. Podem ter atividades educativas como aprender sobre assuntos diversos e até mesmo a escrever! E livros de colorir que sempre são muito bem aceitos, principalmente quando trás desenhos do interesse da criança.

Luciana Hodges é psicóloga, doutora e pós-doutora em psicologia cognitiva. Alena Nobre é pedagoga, mestre e doutora em psicologia cognitiva. Juntas, realizam projetos na área de educação e desenvolvimento infantil e também estão sempre trazendo ótimas dicas em suas redes sociais (Bases cognitivas, no facebook e no instagram @basescognitivas). contato: basescognitivas@gmail.com 

Faça Seu Comentário

  1. Meus meninos têm de quando eu era criança dois livros da Disney, chamados 1 história por dia. De quando eu era criança também, vários gibis. E dois livros que marcaram minha infância mas que, infelizmente, minha mãe deu, eu comprei: Marcelo, Marmelo, Martelo, de Ruth Rocha, com histórias sobre curiosidade, querer ser o outro e ser você mesmo e aprender a dividir; e A Pirilampeia e os dois meninos de Tatipurum. Este último, foi uma alegria tê-lo encontrado na internet, da extinta editora Ática, novinho, da mesma edição, da década de 80, chega chorei de emoção. Com ele, eu fingia que lia. Fazia minha mãe lê-lo várias vezes até decorar o que estava em cada página. São sobre dois amigos, que podem também ser dois irmãos e ainda ensina um pouco da questão geográfica. Amei o post.

  2. Amei a sua postagem! Acho livros uma das a coisas mais importante que podemos fazer para nossos filhos! Sentar juntos, mostrar as imagens, descobrir os sons.. Amo amo amo!!!

  3. Pingback: Literatura infantil 6 motivos para incentivar a leitura para seus filhos