Chegou a hora da Natação?

Foto: Arquivo Escola de natação Leão Marinho

 

Estamos chegando no verão e isso significa praia, piscina, lazer e muita diversão, não é isso? Mas quando seu filho ainda não sabe nadar, a diversão se transforma em estresse, porque lhe causa insegurança e o medo de afogamento. E pensando neste medo que ronda não só os pais, mas toda a família (tios e avós), fui em busca de algumas dicas de como escolher uma boa escola de natação e o que devemos levar em consideração nesta hora. E nada de especulações e achismos, então fui em busca de uma profissional da área que pudesse me orientar e todo o texto abaixo foi feito baseado em uma conversa com Silvana Souza Leão, que trabalha nas piscinas há 25 anos e está há 16 anos a frente da escola de natação e recreação aquática Leão marinho.

 

É super importante colocar a criança na aula de natação desde bem pequeno, primeiro para ela ir se adaptando ao meio líquido, mas quando eles começam a dar os primeiros passos, acredito que a principal preocupação é a prevenção contra afogamentos. “Nesta fase inicial é importante que a criança se sinta segura e feliz em ir para a piscina, para isso as aulas devem ser montadas de forma toda especial, em meio a brincadeiras, processos lúdicos, músicas e muita criatividade. Eles vão aprender brincando e enfrentando muitos desafios além de estar num ambiente bem familiar que é a água”, afirma Silvana.

 

Foto: Arquivo Escola de natação Leão Marinho

 

E como saber qual a melhor opção de escola para colocarmos nossos filhos??? É sempre uma dúvida grande, principalmente por ser uma atividade que envolve um certo risco, não é mesmo? Então partimos do básico, mas primordial: uma boa escola de Natação deve ter profissionais capacitados e especializados na área de Natação infantil, uma boa higienização da área da piscina e apoios. Mas tem uma coisa que eu particularmente nunca tinha pensado, por são ser tão familiarizada com este universo, mas que Silvana falou e eu concordei plenamente: a escola tem que ter uma boa estrutura de piscina, com vários níveis de profundidade para que a criança possa vivenciá-las e evoluir.

 

Foto: Arquivo Escola de natação Leão Marinho

Faça Seu Comentário

  1. Realmente faz muita diferença a criança se familiarizar desde cedo no meio liquido. Aqui começamos a natação com 7 meses e já tenho um peixinho em casa … bjos

  2. Na minha cidade não encontrei nenhuma escolinha de natação que oferecesse o serviço, só aceitam crianças desfraldadas, mas ao desfraldar colocarei meu filho numa escola de natação na hora.

  3. Eu acho super importante que uma criança faça natação! E ótimas dicas passadas pela Silvana, que façam desde pequenos para irem se familiarizando!

  4. Verdade! A gente pensa num aspecto do que se deve mas esquece da estrutura, pois no fim nao adianta ter todo uma equipe profissional se a própria piscina por exemplo oferece um risco grande!

  5. Meu filho faz natação desde 1 aninho (agora ele está com quase 4). Fazemos aula juntos, ele na piscina pequena e eu na grande. E a gente ama! Beijos, Fabi

  6. Ótimo post, aqui quando era bebê colocamos na natação ele adora uma piscina, mas no Mometo o esporte práticado é futebol

    Bjs Mi Gobbato

  7. É muito importante colocar na natação bem cedo. Além de ser um ótimo esporte é uma delícia fazer a aula junto com o filho pequeno. As minhas entraram naquela fase em que a mãe e o pai entram na água junto com os filhos. Nossa, uma experiência maravilhosa.
    beijos
    Chris

  8. Adorei o post, Regina!
    Também acho importante. Meus dois filhos fizeram aulas de natação e eu ficava muito mais tranquila perto de piscinas, sem contar que é um exercício ótimo!
    Eu adoro nadar também
    Bjks mil

  9. Adorei seu post, aqui em casa minha filha teve natação na escola e aprendeu a nadar aos dois anos, foi muito bom, já meu filho coloquei na natação aos 3 anos e uma professora mal preparada o deixou apavorado e até hoje ele tem medo de piscina!