Higiene Bucal: Um sorriso brilhante e saudável!

 

Um assunto que sempre gera dúvidas nos pais é a higiene bucal dos seus pequenos. Quando e como devemos iniciar? Quando levar a um dentista? Pode ser no meu ou tem um específico para crianças? Qual o tipo de pasta e escova? A pasta pode ter flúor????

 

Uma coisa que posso adiantar, com minha experiência de mãe de uma pequena de 4 anos: existem sim os odontopediatras, que são os mais indicados para cuidarem das boquinhas dos nossos pequenos, pois não é nada fácil fazê-los ficar quietos e com a boca aberta na cadeira do dentista… E nos consultórios dos odontopediatras geralmente têm brinquedos, uma decoração infantil e alguns possuem até DVD acoplado na dedeira, para entreter os pequenos.

 

Agora é melhor passar a palavra, para quem entende, para nos dar uma ajudinha e esclarecer algumas das dúvidas mais frequentes entre os pais. E a convidada de hoje é a odontopediatra Dra. Carolina Dornelas.

 

1)    Os primeiros cuidados

 

O que poucas mães sabem é que os cuidados com os dentes dos pequenos começam a se formar quando eles ainda estão na barriga, durante a gestação. Os dentinhos de leite começam a se formar no início da gestação, entre a 6ª e a 8ª semana, e os dentes permanentes, por volta da 20ª semana. Estudos mostram que mães com doença periodontal (infecção bacteriana que acomete o osso e a gengiva) têm o risco 7,5 vezes maior de ter parto prematuro e bebês de baixo peso.  Hoje, nós temos o pré-natal odontológico, que consiste na assistência e no controle da saúde bucal da futura mamãe, no aconselhamento das manobras orientadoras e preventivas para a manutenção da saúde do bebê, como: amamentação, o uso de bicos, a higiene bucal, o nascimento dos primeiros dentinhos e a dieta.

 

Quando os bebês ainda não têm dentes, deve-se limpar a boquinha com uma gaze umedecida em água fervida ou filtrada, removendo o leite estagnado nas comissuras labiais (cantinho da boca) e na cavidade bucal (o céu da boca). O leite materno contém substâncias que o protegem de infecções, sendo assim, essa limpeza deve ser realizada apenas uma vez ao dia, com o objetivo de criar um ambiente sadio e ideal para a chegada dos primeiros dentinhos. Além disso, motivar o seu filho a ter bons hábitos e acostumá-lo, desde pequeno, com a entrada de objetos estranhos em sua boca, facilitando o aprendizado no futuro.

 

 

2)   Quando nascem os primeiros dentes? Algum cuidado especial? Sintomas?

 

O nascimento dos primeiros dentinhos ocorre por volta dos 6 meses de idade. Por volta dos 3 anos de idade, a dentição “de leite” deve estar completa, com 20 dentinhos. Alguns sinais e sintomas podem estar associados à erupção dentária, como: inchaço gengival, dor, salivação aumentada, estado febril, falta de apetite e irritação. Na tentativa de aliviar a dor e a coceira, é comum que o bebê sempre leve a mãozinha à boca. Para aliviar esses sintomas, podemos dar ao bebê um mordedor de silicone.

 

 

3)   Quando devemos marcar a primeira consulta? E qual a periodicidade para os retornos?

 

A primeira consulta deve ser marcada antes mesmo do nascimento dos primeiros dentinhos, para que a mãe receba todas as orientações necessárias, garantindo que os pequenos tenham uma excelente saúde bucal. Geralmente, os retornos são feitos de 6 em 6 meses, mas este período pode ser antecipado de acordo com o risco de cárie de cada paciente.

 

 

4)   Qual o tipo indicado de escova de dente?

 

A escova de dente ideal é aquela com cabeça pequena (compatível com a boquinha da criança), cerdas macias e cabo longo (para proporcionar uma boa empunhadura aos pais). Temos várias marcas que vendem escovas por faixa etária.

 

 

5)   Qual a pasta? Pode ter flúor? Quando a criança começa a conseguir cuspir a pasta?

 

Desde que seja utilizada com cautela e orientada pelo odontopediatra, pode-se usar a pasta de dente com flúor desde o nascimento dos primeiros dentinhos. As crianças só aprendem a cuspir por volta dos 3 anos de idade. Por isso, deve-se usar uma quantidade reduzida (do tamanho de um grão de arroz) em crianças abaixo desta idade.

 

É importante que a higiene bucal seja feita com pasta fluoretada apenas quando o responsável pela criança realize a escovação. Nos casos em que a supervisão não é tão eficaz, como na escola, na casa de outras pessoas ou quando é a babá quem realiza a higienização bucal, deve-se usar a pasta de dente sem flúor. A pasta de dente utilizada deve ser a infantil, pois possui menor concentração de flúor e faz menos espuma, em comparação à pasta de dente do adulto.

 

Algumas crianças querem fazer a higiene bucal sozinha, o que deve ser respeitado e incentivado, mas os pais devem lembrar que após seus filhos “escovarem os dentes”, sempre deverão refazer a higienização, pois, nessa fase, a criança não é capaz de realizar uma higiene adequada.

 

 

6)   Quantas vezes devemos escovar os dentinhos, por dia?

 

Os dentinhos devem ser escovados após cada refeição.

 

 

7)   Uso da chupeta?

 

O uso da chupeta deve ser evitado, pois pode causar alterações na dentição. Caso a criança crie o hábito de “chupar dedo”, é melhor que o dedo seja trocado pela chupeta. Nesse caso, a chupeta deverá possuir o bico ortodôntico e ser removida até os 2 anos de idade.

 

 

8)   Quando começam a cair os primeiros dentes de leite? Algum cuidado especial?

 

Os primeiros dentinhos começam a cair por volta dos 6 anos de idade. Os dentes anteriores possuem apenas uma raiz, que vai sendo reabsorvida até que somente a coroa fique presa na gengiva. Desse modo, muitos pais conseguem removê-los sem o auxílio do dentista.

 

Já os dentes posteriores (molares), possuem três raízes, passíveis de reabsorção não simultânea, o que pode fazer com que o dente fique retido na boca por tempo indevido, podendo causar problemas ao seu sucessor. Caso isso ocorra, será necessário o auxílio do odontopediatra.

 

Quando os dentinhos começam a ficar “moles”, a criança tende a não escová-los adequadamente, acumulando restos de comida. Os pais devem ficar atentos.

 

Nessa mesma fase, inicia-se o nascimento dos primeiros molares permanentes. Esses dentinhos não têm dentes “de leite” como antecessores, nascendo sem que nenhum outro dente caia, e, por esse motivo, muitos pais não percebem a sua presença. Tais dentes são mais suscetíveis à cárie devido a sua anatomia, devendo receber uma atenção especial. Portanto, ao perceber que os primeiros molares estão nascendo, os pais devem levar seus filhos ao odontopediatra, pois lá será avaliada a higiene, e, se necessário, tomadas medidas preventivas, como aplicação de flúor ou selante.

 

 

São tantos os assuntos, que teríamos que passar dias discutindo… Mas por hoje é só, quem tiver mais dúvidas pode procurar o seu odontopediatra, caso não tenham um, podem procurar a Dra. Carolina e podem mandar perguntas e sugestões para novos debates… ou ainda esperar um pouco, pois em breve abordaremos outros assuntos deste tema.

 

Dica 1: Não precisa privar os pequenos das deliciosas guloseimas, basta escovar sempre os dentes após a comilança. Cuidado para não modificar a brincadeira do dia das bruxas e sair por aí dizendo “doce E susto”! kkkkkk.

 

Dica 2: Muito melhor do que obrigá-los a escovar os dentinhos e tornar este momento indesejado pelos pequenos é educá-lo através de brincadeiras e estímulos, tornando o momento da escovação uma grande diversão.

 

Dica 3: Que tal comprar, pelo menos de vez em quando, escovas coloridas, pastas com sabores diferentes? Tudo para animar a escovação.

Dica 4: Lembre-se que os pequenos devem escovar os seus próprios dentinhos também, mas como uma diversão, quem tem a obrigação de limpá-los realmente são os adultos.

 

Dica 5: Se mesmo com todos estes artifícios escovar os dentes ainda é um momento difícil e traumático na sua casa, que tal uma ajudinha externa??? Existem alguns desenhos e livros que falam sobre a higiene bucal…

 

Bons sorrisos!

Faça Seu Comentário