Entrevistas de Carnaval: Gustavo Travassos

O Carnaval está chegando todos se animam, são foliões de 0 a 100 anos com os dedinhos pra cima e muito frevo no pé. Pois quem é Pernambucano “espera o ano inteiro até ver chegar fevereiro …” É um período onde todos tiram suas fantasias do armário e vão pras ruas ser felizes!

 

São lugares, músicas, pessoas e personagens que se tornaram símbolos do nosso carnaval, da nossa cidade e do nosso Estado!!! AMO Carnaval e toda a magia que o envolve, e como toda boa novela ou filme tem que ter Trilha Sonora é claro que o nosso também tem. E neste quesito nós temos uma que de longe é a melhor possível… Ela que é única e TODA NOSSA: o Frevo! Música contagiante e que independente do tipo (bloco, canção…) não deixa ninguém parado.

 

E como o nosso intuito aqui é sempre oferecer o que há de melhor para nossos pequenos, não poderia deixar de trazer muita música, seus compositores e intérpretes para que nossos pequenos conheçam o que temos de mais rico: a nossa Cultura carnavalesca, representada através da musica!

 

Algumas crianças podem até conhecer alguma música, que estudou para a festinha da escola ou ouviu em alguma festa, mas será que eles sabem sobre os compositores e cantores? Provavelmente não, então vamos apresentar um pouco deles e descobrir alguma curiosidade sobre eles e seus antigos carnavais! E para começar vamos conhecer um pouco mais sobre: Gustavo Travassos.

 

Créditos: Arquivo pessoal de Gustavo Travassos

 

Nome:  Gustavo Travassos Freire

 

Profissão: Cantor

 

Idade (se quiser dizer kkkk): já fiz 30… kkk

 

Como começou sua relação com o carnaval?

Eu nasci no berço do carnaval do Recife, no bairro de São José, meu avô Paterno Sr. Enéas Garcia Freire sempre gostou muito de carnaval, e todos os clubes, bloco e troças passavam obrigatoriamente na porta da casa dele, algumas dessas agremiações vinham de bairros afastados e não tinham transporte, ele deixava que os estandartes, que sempre foram pesados,  ficassem a noite na sala da casa, onde ele recebia com o maior apreço.

 

Qual a sua lembrança mais antiga do carnaval? Músicas, cantores e fantasias?

Me lembro muito, eu pequeno na corcunda de meu pai, indo ver a saída de Vassourinhas , de sua Sede que ficava na Rua das Calçadas, também em nosso bairro, aquilo era mágico pra mim, pois  da escadaria do 1° andar da sede apontava a vassoura que tinha na ponteira do estandarte era o sinal pra orquestra tocar Vassourinha e a folia começar.

 

Gostava de brincar carnaval? Aonde?

Sempre brincamos carnaval em São José, ali tínhamos tudo passando em nossa porta, as agremiações, o corso (Desfile de carros abertos cheio de pessoas fantasiadas brincando o carnaval, jogavam lança perfume no ar, confetes, serpentinas durante a noite e de dia o mesmo havia um molha-molha com água) depois o carnaval de rua decaiu e começamos a brincar nos clubes, éramos sócios do Português e do Internacional, era muito bom, mas não existia a beleza e a magia do Carnaval nas ruas.

 

 Se fantasiava? Qual a fantasia favorita?

Sim, minha mãe Carminha Freire, foi uma eximia costureira e professora de Corte e costura, ela que fez as primeiras fantasias do nosso bloco O Galo da Madrugada, ela a cada ano sempre fazia fantasias diferentes pra mim e meus irmão, me lembro muito eu fantasiado de Marinheiro, Pirata, Palhaço, Indio, Tirolês….

 

Crédito: Arquivo pessoal de Gustavo Travassos

 Como foi o primeiro carnaval em que você participou cantando?

Meu primeiro Carnaval que passei cantando foi ainda no início da década de 80, meu pai Fazia no Clube Português o Baile dos estandartes era o grande Baile Do Galo da Madrugada, ele me levou para o Maestro Guedes Peixoto, dono de uma das mais tradicionais orquestras do Recife, que me aprovou de primeira, lembro que ele disse esse menino já tem a entonação e o balanço de Claudionor Germano na voz, aquele elogio foi um momento de Glória em minha vida inesquecível.

 

Como foi ouvir as pessoas cantando suas músicas nas ruas?

Não sei descrever essa emoção, é como se você tivesse um filho e todos o reconhecesse com muita alegria, é de uma emoção enorme, de ficar extasiado, arrepiado…

 

Qual o seu primeiro sucesso? E o maior sucesso?

Meu primeiro sucesso foi o Hino do Bloco das Ilusões, que me emocionei vendo o bloco inteiro cantar e todos nas ruas também.

E o meu maior sucesso é o deste ano de 2014 AZARAÇÃO que já esta na boca do povo.

 

No Carnaval qual o bloco ou festa preferido? Tipo o Xodó?

Qual será?….. O Galo da Madrugada sem sombra de dúvida e o meu querido Bloco das Ilusões que foi fundado pela minha mãe D. Carminha.

 

O que não pode faltar num bom carnaval?

O Frevo!!

 

Qual música de carnaval para você toda criança deveria conhecer?

“O pinto da Madrugada” de Carlos Fernando

 

 

Para você qual o ícone do frevo?

Temos grandes ícones até porque o nosso Frevo é muito rico em estilos diferentes

Frevo de Bloco – Getúlio Cavalcante,

Frevo canção – Claudionor Germano e Gustavo Travassos,

Compositores – Capiba e Luiz Bandeira,

Maestro  e orquestra – Spok

 

Qual lugar representa o carnaval, mesmo em outras épocas?

As ruas do meu bairro de São José que sempre estarão na lembrança e hoje imortalizadas com o desfile do Galo.

 

Quem é de fora e vem à Pernambuco qual lugar poderia visitar para sentir um pouco o clima e a alegria do nosso carnaval?

O Bairro do Recife Antigo e o Carnaval de Olinda

 

Para finalizar:

Um trecho de música que signifique muito que represente o carnaval para você? Por quê?

“É lindo ver o dia amanhecer com violões e pastorinhas mil, dizendo bem que o recife tem o carnaval melhor do meu Brasil” (Último Regresso – Getúlio Cavalcante).

 

 

Enquanto eu lia e organizava este post vieram várias imagens e músicas na minha cabeça espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu! Comentários a parte, eu adoro as músicas que ele citou, só lamento que a do Pinto da Madrugada não seja tão divulgada. Todo o CD é muito bom!

 

Gustavo, muito obrigada pela riqueza dos detalhes, pela atenção e principalmente por abrir “o baú da sua vida” e compartilhar conosco!

 

Um ótimo Carnaval a todos e aguardem que vem mais gente boa por aí contando suas histórias e relembrando seus carnavais…

Faça Seu Comentário